Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 22 de julho 2019


Colisão  A gestão de Camaçari segue distante do entendimento sobre condução segura dos seus problemas internos, com o constante aumento dos riscos de racha, derrapagens e até capotagens na sua base política. O último exemplo dessa barbeiragem foi a reunião dirigida pelo alcaide Antonio Elinaldo (DEM) com o titular da superintendência de trânsito e transportes do município (STT), coronel Alfredo Castro, e servidores do órgão.


Colisão 2 Realizado na tarde de sexta-feira (19), no gabinete do alcaide, encontro terminou numa grande lavagem de roupa suja, com graves acusações ao atual superintendente. Descuido com o cumprimento do Código de Trânsito, favorecimento de amigos e correligionários com liberação de multas e de outros custos como reboque e diária de veículos apreendidos, com prejuízo para os cofres públicos, foram denúncias feitas por boa parte dos agentes presentes, segundo apurou a Coluna


Colisão 3 Encontro deveria ter sido evitado, caso o governo tivesse um articulador político habilitado. Provavelmente conduzida por motorista em fase de “permissão da CNH”, que ignorou completamente o histórico de desentendimentos que se arrastam desde a posse do coronel, com boa parte dos agentes concursados da STT, reunião só serviu para expor o ex-comandante da Polícia Militar da Bahia no governo Jaques Wagner (PT) e empurrar o alcaide para a contramão.  


Colisão 4 Pista deve ficar ainda mais escorregadia com a exoneração e troca de mais de 40 cargos de confiança. Cerca de metade dessas funções de chefia são atualmente ocupadas por servidores concursados da STT.  Ainda segundo fontes da Coluna, lista deve ser encabeçada pelo atual chefe de gabinete da STT, o servidor concursado Cleiton Pereira. Decisão ganhou sinal verde numa segunda reunião, sábado (20), já com número menor de participantes. Além de Elinaldo, encontro de ajuste contou com as presenças do coronel e seu padrinho político, o vereador Jorge Curvelo, presidente do Legislativo, e o  secretário de governo José Gama Neves.  


Colisão 5 Mesmo prestigiado por Elinaldo, que sinalizou sua manutenção no cargo, o coronel Castro segue com a imagem desgastada pelas fortes denúncias, enquanto o alcaide soma esses “pontos” na sua carteira de gestor. Não conseguiu agradar o coronel, que até o governo passado integrava a base capitaneada pelo PT, muito menos parte do seu time azul com carteirinha do seu partido, o Democratas.  


Colisão 6 Indicado pelo vereador Curvelo, de quem é compadre e amigo de longas datas, o coronel assumiu a STT em janeiro deste ano. Substituiu Armando Yokoshiro Filho que entrou em rota de colisão ao inaugurar uma nova fase no comando do trânsito de Camaçari, com aplicação de multas e o rígido cumprimento das leis de trânsito. Endurecimento inaugurado com a gestão do “japonês”, como ficou conhecido na cidade, ganhou protestos e campanhas nas redes sociais que sensibilizaram o prefeito Elinaldo. Como mostrou o Camaçarico de 8 de janeiro, o alcaide, preocupado com sua popularidade não demorou para puxar o freio de mão (Confira).


Trombone  A sexta-feira (19) atípica para o alcaide foi encerrada com o canto da doutora Márcia Tude, considerado acima do tom na métrica política. A titular da secretaria de cultura de Camaçari não economizou no agudo ao cobrar em público mais apoio de Elinaldo para a sua Secult. 


Trombone 2 Mesmo não sendo a dona da festa, já que o ato que lotou o Teatro Cidade do Saber (TCS) oficializava o convênio entre a pasta da educação (Seduc), da doutora Neurilene Martins, e as fanfarras do município, a filha do vice-prefeito José Tude exibiu partitura que o alcaide não esperava ouvir.


Trombone 3  De forma direta, disse que “a secretaria da cultura tá de olho”. Quer fardamento novo, novos instrumentos, merenda, mais professores e mais vagas para os cursos que sua pasta oferece.


Degraus O movimento “Renovação 2020” dá mais um passo em direção a formação de uma chapa de pré-candidatos a vereador sem a presença de detentores de mandato. Com cerca de 40 lideranças de todos os segmentos, grupo que integra a base do alcaide Antonio Elinaldo (DEM) e defende a sua reeleição, assume o comando do PV. Presidido em Camaçari por Rui Nunes, legenda promete manter o “princípio da pureza”, sem vereador candidato a reeleição. 


Degraus 2  O PSL foi outra legenda que o grupo andou de olho na tentativa de acabar com o projeto escadinha, onde os sem mandato apenas somam votos para reeleger os atuais vereadores. Presidido por Tiago do Guincho, primo da deputada federal Dayane Pimentel, presidente do partido na Bahia, legenda em Camaçari vive situação indefinida.


Degraus 3  Com sua anexação ao feudo político do alcaide, definição de quem vai formar a chapa de candidatos a vereador deve obedecer a lógica do salvamento. Com as mudanças na legislação, que agora proíbe união de mais de um partido para formar chapa de vereador, somada ao coeficiente eleitoral, que não deve ficar menor que 6 mil votos,  vereadores procuram partidos menores onde terão chances de encabeçarem as votações, aumentando assim suas chances de reeleição. 


Calibre  Quem pensa que o Teatro Alberto Martins (TAM) serve apenas para abrigar atividades de cultura e lazer, errou o alvo. O outrora grande espaço das artes de Camaçari vira um quase stand de material letal, com o workshop “Aquisição legal de arma de fogo”, nesta sexta-feira (26), a partir das 18h. Com o apoio da prefeitura de Camaçari, evento vai debater temas como  aquisição responsável, vitimologia e estatuto do desarmamento. O ingresso é 1 quilo de alimento não perecível.


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


22/7/2019

Mais Notícias

Camaçarico 20 de agosto de 2019
Bahia registra 845 acidentes com ciclistas nos últimos 2 anos
Candidato a procurador da República critica a democracia
Processos trabalhistas à espera de julgamento é o menor em 10 anos
Líderes de metade dos partidos rejeitam novo imposto
Número de queimadas no Brasil aumenta 82% em 2019
Grupos de direita usam mais o WhatsApp que os de esquerda
Salvador sedia Semana Latino-Americana sobre mudança do clima
Trabalho remunerado por hora já representa 9% dos contratos
Lava Jato usou dados da Receita Federal de forma ilegal, diz site


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL