Busca:








Fiel  O ex-vereador Waldir Freitas já está rezando na mesma cartilha da campanha para prefeito do vereador Antonio Elinaldo (DEM). Os detalhes foram acertados na terça-feira (26) à noite, durante conversa ‘tête-à-tête’ com o candidato Elinaldo. Fiel escudeiro do ex-prefeito José Tude (PMDB), vice na chapa oposicionista, Waldir foi ausência notada na manhã do mesmo dia, durante o anúncio oficial da coligação.


Pecado  Não satisfeito com a desastrada gestão, o alcaide de Camaçari fecha seu mandato com mais um ato legal, mas moralmente condenável. Depois de passar toda a sua gestão fazendo ouvido de mercador para o Ministério Publico Estadual (MPE), que cobra concurso público para preenchimento de cargos no ISSM (Instituto de Seguridade do Servidor de Camaçari), Ademar Delgado lança edital.


Pecado  2 São 21 vagas com salários que podem chegar a pouco mais de R$ 4 mil. Segundo o portal da transparência do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o ISSM consumiu quase R$ 279 mil em junho com salários e vantagens para  seus 41 servidores comissionados.


Pecado 3 O ISSM foi destaque na Coluna, em junho do ano passado. Denúncia com base em dados do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), mostrou a existência de 3 funcionários comissionados como ‘médicos peritos’. Mesmo negando a irregularidade e culpando o TCM pelo equívoco, a história deixou um rastro de desconfiança (Confira).


Pecado 4  Com histórico de erros de gestão e aplicação de recursos em fundos de investimentos que não trouxeram o esperado retorno financeiro, o ISSM também é conhecido pelas gordas aposentadorias. Apesar de legais, benefícios mensais chegam a R$ 16 mil para alguns sortudos.


Pecado 5  Sangria nos cofres do município é antiga e beneficia, já na ativa, uma casta de privilegiados. Sem teto limite para a incorporação de  vantagens, servidor pode passar o resto da vida ganhando gordos salários, mesmo depois de deixar a função.


Penitência  O Alcaide anda falando grosso com os dirigentes dos partidos aliados pouco convictos da manutenção do apoio à sua candidata a prefeita, Jailce Andrade (PCdoB). Durante reunião com sua base, que entrou pela parte da tarde de sábado (23), em sua residência, Ademar Delgado (sem partido) deixou claro. Quem abandonar o barco não leva o bote dos cargos na administração.


Perdão  A demissão do assessor e ex-secretário, o ator e agitador cultural, Ivanildo Antonio, teve festa pela metade no staff ademarista. Tem quem defenda a retirada de todos os cargos de Ivanildo, como punição por pular para o barco do petista Caetano. 


Pureza Afastados  dos golpistas PMDB, DEM, PSDB e aliados, e distantes dos erros do PT, o  PSOL e o PSTU vão para as eleições de outubro, em Camaçari,  com apenas  3 candidatos a vereador. A chapa prefeito/vice é formada pelo professor Nilton e Alan Costa (PSOL). Já na disputa para a Câmara de Vereadores,  coligação terá o Professor Carlos Nascimento (PSTU), Geane Texeira e o mototaxista Astrogildo Pereira (PSOL).


Beato  O ex-prefeito de Camaçari, José Tude (PMDB), atual candidato a vice na chapa do vereador Antonio Elinaldo (DEM), não está sozinho na lista dos condenados pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) a devolver recursos aos cofres públicos.


Beato 2 O também 3 vezes prefeito, o deputado federal e candidato ao 4º mandato, Luiz Caetano (PT), é o outro ficha suja. Exclusão do nome do petista se deve a uma manobra jurídica que suspende o processo, mas não invalida a condenação.  


Cerimônia O ex- vereador Zé de Elísio (PMN) só não diz sim e aceita ser o vice de Jailce Andrade (PCdoB), se não quiser. O anúncio oficial será oficializado nesta sexta-feira (29), no Espaço 65, bairro 2 de Julho, durante a convenção que sacramentará a candidata do prefeito. Festa terá 9 padrinhos, sendo que 4 (PMN, PROS e agora o PSDC e PPL) são 'amigos' de Zé. Completam a lista o PCdoB, PSB, PR, REDE e PEN.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite – Editor 


28/7/2016

 





Reta final

Reta final  A união entre o vereador Antonio Elinaldo (DEM), na cabeça da chapa, e o ex-prefeito de Camaçari, José Tude (PMDB), na vice, será oficializada na manhã desta terça-feira (26), durante entrevista com a imprensa, às 10h, no hotel Cambuci.


Reta final 2  O acordo foi finalizado na noite de quinta-feira (21), no escritório do DEM, em Salvador. No encontro presidido pelo prefeito da capital, ACM Neto, também ficou acertado que  Tude é o nome de todo o grupo para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018, ou uma cadeira na Câmara dos Deputados.


Reta final 3  Na manhã desta segunda-feira (25), o grupo do ex-prefeito finalizou os acertos internos na sua coligação. Nas proporcionais para vereador o grupo tudista terá chapa com 32 candidatos e reunirá o PMDB, PTB e PSC. Nova reunião, provavelmente nesta segunda-feira à noite, define o tamanho de cada partido no bloco.


Reta final 4  Já na corrente dos elinaldistas estão confirmadas as coligações do DEM, PSDB e PPS, cada uma com  o número máximo (32) de candidatos a vereador.


Reta final 5  Também está confirmada a coligação PRTB e PDT. A definição sobre a formação do bloco PMB, SD, PTdoB e PP só deve acontecer na tarde de quinta-feira (28),  durante a convenção que oficializa a chapa Elinaldo/Tude, no Clube Social.


Reta final 6  Último a realizar sua convenção, provavelmente na sexta-feira, 5 de agosto, no Clube Social, o ex-prefeito  e deputado federal Luiz Caetano (PT), deve ir para a disputa de 2 de outubro com mais de 3 coligações.


Reta final 7  Certo, até agora, só o PT. Com 5 vereadores na disputa pela reeleição, legenda conta ainda com a fortíssima Soledade Caetano, irmã do deputado. Expectativa dos caetanistas é desidratar ainda mais a frente de 8 partidos (já foram 10 - PCdoB, PSB, PR, PRB, PMN, REDE, PEN, PROS, PTC e PRP) que apoia a candidata do prefeito Ademar Delgado (sem partido), Jailce Andrade (PCdoB). Otimistas dizem que chegam à convenção com 10 partidos.  


Furo  A frente de partidos da base de apoio da pré-candidata a prefeita de Camaçari, Jailce Andrade (PCdoB), continua minguando. Depois do PRB e do PTC, agora é o Rede Sustentabilidade que começa a perder quadros.


Furo 2 O atual subsecretário de desenvolvimento econômico (Sedec), Utilan Coroa, troca a candidata do prefeito Ademar Delgado (sem partido) pela postulação do ex-algoz do seu grupo e agora novamente aliado, o deputado federal Luiz Caetano (PT).


Furo 3 A Coluna apurou que a vaga ocupada pelo irmão do suplente de deputado no exercício do mandato, Bira Coroa (PT), deve ser entregue, a partir de agosto, ao assessor do executivo, Adelson Carvalho. Como Utilan, Carvalho também é ex-petista e atualmente é filiado ao partido da ex-senadora Marina Silva.


Furo 4 Mesmo com pouca simpatia pelo ex-prefeito e candidato ao 4º mandato, grupo do deputado Bira Coroa segue fiel ao projeto petista. Com histórico de não cumprir acordo, avalista da arrumação política não é mais o ex-prefeito. É o governador Rui Costa que está responsável por parte das costuras.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


25/7/2016 

 





Guerrilha

Guerrilha Depois de anunciar a abertura da temporada de convenções partidárias, com a 1ª reunião de todas as coligações para o próximo sábado (23), o comando da pré-candidatura a prefeita Jailce Andrade (PCdoB) empurrou a festa de oficialização para sexta-feira da próxima semana (29).


Guerrilha 2 A Coluna apurou que adiamento passa longe da versão oficial de finalização de detalhes de agenda e organização. Mudança foi exigida pelos vereadores Gilvan Souza e Doutor Elias Natan (PR), e Pastor Neilton (PSB). Candidatos a reeleição, Gilvan, Natan e Neilton sofrem pressão das direções estaduais partidárias que precisam atender chamamento do governador para reforço da candidatura do petista Luiz Caetano.


Guerrilha 3 Mesmo conscientes das dificuldades da candidatura Jailce, vereadores vivem dilema quase shakespeariano. Sabem que decisão de abandonar o barco bancado pelo prefeito Ademar Delgado (sem partido) terá reflexos nas bases e ameaça suas reeleições. Trio hoje soma mais de 200 cargos e indicações alojados na máquina municipal.


Guerrilha 4 Nas últimas duas semanas a candidatura Jailce perdeu o PRB e o PTC para o ex-aliado e agora adversário Luiz Caetano. Mesmo indeciso e rachado, o PRB, continua com importante  consistência eleitoral. Já o PTC está mais para placebo. Sem voto, legenda comandada no estado por Rivailton Pinto e Ivo Tubaina, na base local, apresenta apenas impacto psicológico no processo sucessório. Expectativa é de mais baixas na coligação inicialmente formada por 10 legendas (PCdoB, PSB, PR, PRB, PMN, REDE, PEN, PROS, PTC e PRP).


Detalhes Mesmo juntos e com acerto de fecharem chapa única, o vereador Antonio Elinaldo (DEM) e o ex-prefeito José Tude (PMDB) realizam convenções separadas. A expectativa inicial era de festa conjunta para celebrar a união com Elinaldo na cabeça e Tude na vice. Elinaldo faz convenção na próxima quinta-feira (28), no Clube Social, enquanto Tude reúne correligionários no sábado, na sede do partido, no shopping do Chapéu. Dirigentes do Democratas e  do PMDB dizem que solenidades separadas não impedem certidão de ‘casamento’ única.


Imaculada Mesmo pega, com todas as provas, desrespeitando a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro, gestora do programa Cidade do Saber, jura inocência e tenta fugir da responsabilidade legal. Como mostrou com exclusividade a Coluna de 7 de julho, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público do Trabalho (MPT) manda ONG suspender contrato  irregular com cooperativa e ainda cobra indenização de R$ 300 mil ao estado por ”por dano moral coletivo” (Confira).


Imaculada 2 Em comunicação ao MPT, datada de 20 de julho, que a Coluna teve acesso, a direção da ONG nega ter usado a cooperativa Unitrab (União dos Trabalhadores Autônomos LTDA) para burlar a CLT e garante que “agiu de boa fé” ao celebrar contrato com a cooperativa.

 







Imaculada 3 Mesmo ciente das queixas trabalhistas comprovando a relação de subordinação dos cooperados ao comando da Cidade do Saber, a ONG gestora do programa tenta se eximir da responsabilidade e se diz inocente na contratação de terceirizados. Prática é proibida pelo ‘Contrato de Gestão’ assinado entre a ONG e a prefeitura. Renovado duas vezes, só no governo do alcaide Ademar Delgado (sem partido), contrato nunca foi fiscalizado pela prefeitura de Camaçari, apesar de responsável pela quase integralidade dos custos do programa Cidade do Saber. Clique na imagem ao lado para ampliar o documento enviado ao MPT.


Imaculada 4 Para a ONG, a proposta de TAC apresentada pelo  MPT “é inaceitável por configurar assunção de uma culpa que o Instituto não reconhece”. No documento de resposta ao MPT, o instituto, provavelmente apostando na impunidade, também questiona até a capacidade do Ministério  Público do Trabalho de apresentar o TAC com indenização por dano moral.


Imaculada 5 Mesmo com histórico de gastança com projetos mirabolantes, consultorias desconhecidas dos funcionários e contratação irregular através de cooperativas, instituto usa como defesa justamente o que lhe condena. Se escuda no princípio da entidade sem fins lucrativos das organizações sociais para se esquivar da indenização financeira sugerida pelo MPT. No documento a ONG diz que “não tem condições de assumir um compromisso dessa envergadura” e que o pagamento geraria “prejuízo de seus compromissos para com a comunidade a que serve desde 2007”.


Imaculada 6 Instituto Raimundo Pinheiro sabe que a decisão do MPT de cobrar indenização é fruto justamente  do “prejuízo” que causou à “comunidade”, quando contratou de forma terceirizada educadores e professores, provocando um prejuízo financeiro a dezenas de profissionais que deixaram de receber direitos como 13º, FGTS e férias.  


Imaculada 7 Como vem denunciada pela Coluna, ONG não é nenhum modelo de eficiência com o dinheiro público, muito menos na formação de jovens com cursos e atividades artísticas. Gestora de um programa bancado pelo município, presidente da ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro, Ana Lúcia Alves da Silveira, foi recentemente condenada a pagar multa e devolver recursos, conforme decisão do TCM- Tribunal de Contas dos Municípios (Confira). 


Imaculada 8  Lista de irregularidades na Cidade do Saber com o uso de dinheiro público também está sendo investigada pelo Ministério Público Federal (MPF), inclusive com apurações em curso pela Polícia Federal (PF), como divulgou a nota 'Giroflex', postada na Coluna de 30 de junho (Confira). Atuação da ONG também é investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE). 


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite – Editor 


22/7/2016

 





Prazo

Prazo  A pré-candidata a prefeita de Camaçari, Jailce Andrade (PCdoB), realiza sábado (23) a sua convenção. Encontro a partir das 9h no Clube Social também define o vice e o tamanho da coligação que acaba de perder o PTC. Comandada pelo conhecidíssimo Rivailton Pinto, legenda pulou a mando do governador Rui Costa (PT) para a candidatura Caetano. O PCdoB mudou para sexta-feira (29) a sua convenção. Coluna seguiu data  definida em documento enviado à Justiça Eleitoral.


Prazo 2 Já o também pré-candidato governista Luiz Caetano (PT) continua escondendo o jogo. A Coluna apurou que a tendência é deixar definição do vice e tamanho das  coligações para os últimos 7 dias, entre 30 de julho e 5 de agosto, prazo final definido pela legislação.   


Prazo 3 No território oposicionista a convenção será conjunta e acontece quinta-feira da próxima semana (28), também no Clube Social. A definição da chapa que deve confirmar o vereador Antonio Elinaldo (DEM) na cabeça e o ex-prefeito José Tude (PMDB) na vice, só será anunciada no próximo final de semana.


Prazo 4 Como ficou acordado com os caciques ACM Neto e Geddel Vieira Lima, martelo será batido após a realização de pesquisa que começou a ser feita nessa semana. Números preliminares, ainda sem fechamento total, confirmam vantagem de Elinaldo.


Semáforo Depois de promover festival de música e campeonato de futebol, o PTN avança e patrocina ‘Aulão de trânsito’ para candidatos camaçarienses a uma carteira de motorista. O cursinho tem deixado dúvidas em motoristas habilitados na política.


Semáforo 2 Com os comandos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e do Ciretran de Camaçari, o cursinho realizado sábado (16) pelo PTN, invadiu ou não o sinal vermelho do uso da máquina pública em benefício do aparelhamento do partido e de seu principal candidato a vereador, o ex-diretor geral do Detran, Mauricio Bacelar.


Balança O vereador Antonio Elinaldo (DEM) continua liderando o campeonato camaçariense de massa muscular. Medição realizada no último final de semana também não mostra alteração em relação ao deputado federal Luiz Caetano (PT), que segue com quase 12 medidas a menos que o adversário. Já o peemedebista José Tude perdeu musculatura, enquanto a ex-secretária Jailce Andrade (PCdoB) praticamente não ganhou massa.


Balança 2 Como nas avaliações anteriores, o corredor Caetano lidera quando a medida é gordura rejeitada. Fica pouco à frente de Jailce, aparece com quase o dobro de Tude e registra 3 vezes mais que Elinaldo.


Desembarque  A ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro, gestora da Cidade do Saber (CDS), começa a arrumar as malas. Comunicação interna da diretoria geral da ONG promove uma série de cortes na estrutura do programa mantido quase que na sua integralidade pelos cofres da prefeitura de Camaçari. Com data de 14 de julho, pacote assinado pela diretora-geral, Ana Lúcia Alves da Silveira, reduz estruturas e renomeia funções. Como de costume, mudanças passam longe do crivo da prefeitura, fonte pagadora e instância necessária para aprovação de qualquer mudança no programa. 


Desembarque 2 Pacote também mantém a regra de blindagem dos amigos e apaniguados. De acordo com a ‘Comunicação Interna’, o núcleo de promoção de saúde passa a ser comandado  por Andréa dos Anjos, esposa de Zezé Pinheiro, funcionário da CDS e irmão do diretor de desenvolvimento do saber, Júlio Cesar Pinheiro. Outro sobrenome conhecido é da agora gestora do núcleo de atendimento e apoio pedagógico, Adriana Luz, irmã de Devson Luz, coordenador de educação na nova estrutura. 


Desembarque 3 Lista inclui ainda Raul Carlos Gomes, gestor do núcleo de música; Jucilene Oliveira Santos, coordenadora de cultura e arte; Ivone Cristina Santos de Oliveira, coordenadora de esportes e lazer; Maick de Oliveira Barreto, gestor do núcleo de artes cênicas e visuais; Roquilda Oliveira Santos, para o núcleo de educação de arte e esporte; e Patrícia Soares de Assis Ferreira, para  o núcleo educacional interativo. 


Desembarque 4 A Coluna apurou que esse processo de reestruturação deve evoluir para mais demissões de empregados após o resultado das eleições de 2 de outubro. Meta é fechar dezembro com quadro enxuto e sem riscos de gastos com pessoal até março de 2017, quando vence o atual ‘Contrato de Gestão’ entre a ONG e a prefeitura.


Também O ex-vereador e ex-diretor da Limpec (empresa de limpeza publica de Camaçari), Alfredo Andrade, garante que é candidatíssimo a vereador. Atual vice-presidente municipal do PSL, Andrade lembra que tem serviços prestados e voto para se manter na disputa, mesmo com o nome de Soledade Caetano no páreo.   


Se ligue  A Legislação Eleitoral, a atuação da imprensa e do Ministério Público Eleitoral serão os temas do seminário ’O MP e as eleições 2016’. Promovido pelo Ministério Público Federal (MPF), encontro de qualificação de profissionais da mídia será realizado dia 27, turno matutino, na sede do MPF (Avenida Paralela), em Salvador. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até a próxima sexta-feira (22) pelo endereço eletrônico do MPF (Confira).


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


19/7/2016 Atualização em 20/7 às 12h30 


 

 





Socorro

Socorro  E a UPA Gleba A/Gravatá completa 2 anos de funcionamento em dezembro e não vê a irmã de Arembepe nascer. Mesmo sendo filhas da mesma barriga e planejadas para o final de 2011, Unidade de Pronto Atendimento de Arembepe não fica pronta antes de 2017, nem a fórceps.


Socorro 2 Com previsão de atendimento diário de 150 pessoas, UPA de Arembepe avança no comprometedor e perigoso recorde negativo de salvamento. Fecha o mês de julho com cerca de 250 mil pessoas que deveria atender, caso estivesse em funcionamento.


Buraco negro O final de semana promete muita especulação e poucas verdades sobre a arrumação nas chapas a sucessão do prefeito Ademar Delgado (sem partido). Jailce Andrade (PCdoB) segue com a chapa, o petista Luiz Caetano conquista um vice evangélico, e os oposicionistas Antonio Elinaldo (DEM) e José Tude (PMDB) finalizam os ajustes em favor da unidade. Antes da terça-feira (19) não se sabe quem acompanha Jailce, qual o vice ideal para Caetano, e se a tão propalada unidade nas oposições, com Elinaldo na cabeça e Tude na vice, vira realidade.


Estrangeiro  O discurso do deputado Luiz Caetano (PT), solicitando serviços de segurança, escola, apoio social, transporte, posto médico, e etc, para os conjuntos do Minha Casa, em Camaçari, parece fala de quem nunca foi prefeito. Responsável pela implantação do programa no município, que hoje beira as 10 mil unidades entregues, Caetano solicitou ao novo ministro das cidades, Bruno Araújo, apoio para implantar o que deveria ter planejado quando da construção das unidades.


Estrangeiro 2 Questionamentos feitos pelo também candidato ao 4º mandato de prefeito, durante audiência da comissão de desenvolvimento econômico do Congresso, na última quarta-feira (13), é denúncia antiga da Coluna (Confira). 


Prejú  A decisão do PRB de desembarcar do governo Ademar, declarar independência e abrir negociações pela vice, com os pré-candidatos a prefeito Antonio Elinaldo, José Tude e Luiz Caetano, rachou de vez  a legenda em Camaçari. A Coluna apurou que o ex-secretário de desenvolvimento e ação social (Sedes), Hélio Santos, e os pré-candidatos a vereador Aurenita Castillo e o ex-vereador João Araújo pediram desfiliação. Na prática, decisão que atinge mais nomes, reduz a cesta de votos da legenda e as contas de fazer 3 representantes no Legislativo.


É ela  Soledade Caetano, irmã do ex-alcaide e ex-secretária da mulher na gestão Ademar Delgado, é  a candidata a vereadora do clã. Os ex-vereadores e sobrinhos Paulinho do Som e Alfredo Andrade abrem mão da disputa e arregaçam as mangas para fazer a titia vereadora.


Sim e Não Mesmo desmontado, com a saída de parte de sua militância, o PSTU de Camaçari terá candidato a vereador. O professor Carlos Nascimento seguiu o grupo de Renata Mallet e deixou o partido. Mas, a separação de corpos só acontece  depois das eleições. Um dos líderes do movimento dos professores municipais, o professor Carlos disputa uma das 21 vagas no Legislativo pelo 16.


Repelente  Não tem mosquito Aedys Aegipti que não se crie numa cidade com apenas 175 agentes para visitar, vistoriar e conversar com moradores de 220 mil residências. Segundo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Camaçari tem 1 agente para cuidar de cerca de 1.200 moradias. Números mínimos exigiriam mais 100 profissionais.


Repelente 2 Conta de subtrair é antiga e fica ainda mais perigosa para a população quando entra na lista os programas de controle de outras zoonoses. Para combater e vigiar a raiva, a leishmaniose, a esquistossomose, a leptospirose e doença de chagas, isso para ficar no controle básico, seriam necessários mais 100 agentes.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


16/7/2016 

 





Sem retorno

Sem retorno  O prefeito Ademar Delgado (sem partido) voltou a reafirmar que é ‘zero’ as chances de sua candidata, a ex-secretária Jailce Andrade (PCdoB), desistir do retratinho na urna de 2 de outubro para apoiar o petista Luiz Caetano. Delgado disse à Coluna que o momento de construir a unidade já passou.


Sem retorno 2  Lembra que brigou pela unificação na base do governador Rui Costa até setembro do ano passado. Por considerar o ex-alcaide ‘nocivo’ no processo de construção de um novo modelo de gestão, sugeriu como alternativas os nomes do atual presidente da Câmara, José Marcelino (PT), do suplente de deputado estadual no exercício do mandato, Bira Coroa, e até do ex-petista, hoje no PR, vereador Gilvan Souza. Sem consenso e com o recuo dos próprios postulantes, Delgado seguiu com o projeto que evoluiu para o nome de Jailce.


Sem retorno 3  Delgado também negou desentendimento com o governador por conta do racha na base governista no município. Garante que tem se encontrado com o Rui Costa e não recebeu qualquer pressão para retirar a candidatura Jailce, segundo ele, reconhecido por Rui como representante de um importante partido aliado e defensor constante do governo em todas as instâncias de poder.


Sem retorno 4  Sempre discreto e até respeitoso com o ex-aliado, o alcaide comenta, ainda que de forma sutil, a baixa simpatia do governador com o deputado federal Caetano. Diz que Rui não esquece a campanha negativa que sofreu em Camaçari, capitaneada por Caetano, durante a fase de pré-definição do nome que enfrentaria a oposição na sucessão de Jaques Wagner. Também recorda o processo de boicote ao comitê instalado na cidade para reforçar o já candidato Rui Costa. O resultado foi a derrota de Rui para Paulo Souto (DEM) em Camaçari. 


Tempero  O martelo na ala oposicionista sobre a formação de chapa única para prefeito de Camaçari deve ser batido na próxima semana. Pesquisa prevista para os próximos dias mostrará os tamanhos de Antonio Elinaldo (DEM) e José Tude (PMDB). Tamanho das coligações e número de pré-candidatos a vereador e até os riscos de inviabilização jurídica da postulação de Elinaldo também pesam na lista de critérios. No quartel general do DEM, a expectativa é de convenção conjunta sacramentando a união imediata, com a dupla ocupando cabeça e vice.   


Tempero 2  Do outro lado da trincheira, o ex-prefeito e candidato ao 4º mandato, Luiz Caetano (PT), torce pela formação de duas chapas, com Tude seguindo até um 2º momento. Mesmo com indicativo de união nas urnas de outubro, divisão é presente para Caetano que terá agosto e setembro para colocar pimenta no casamento e faturar na divisão.


Locomotiva  O PRB quer lugar de destaque no trem da sucessão municipal. Com o inegável respaldo da Igreja Universal e seu poderoso esquema de comunicação, legenda planeja triplicar bancada e eleger 3 vereadores. Partido agora instalado na avenida Eixo Urbano não quer ser mero passageiro. Localização às margens da via férrea é sinal de que não quer apenas ver o trem passar.


Locomotiva 2  O projeto de garantir a legenda como parada obrigatória na sucessão ficou claro já na festa de inauguração da sede. Além da candidata Jailce Andrade (PCdoB), e do seu patrono, o prefeito Ademar Delgado (sem partido), noite de sexta-feira (8) contou com a presença do petista Luiz Caetano.


Locomotiva 3  A Coluna apurou que nenhum dos pré-candidatos foi convidado para a  noite de inauguração da nova sede. Foram no ‘queixão’, disse uma fonte qualificada do partido. O aviso sobre o desejo de não ser um mero passageiro e que tem cacife para influenciar no processo foi dado pela deputada federal e estrela nacional da legenda, Tia Eron. Sem citar nomes, lembrou que o seu partido quer o ‘melhor para Camaçari’.


Cofrinho  O ex-superintendente do Instituto de Seguridade do Servidor Municipal de Camaçari (ISSM),  Ademar Lopes, terá de pagar multa de R$ 2.500 por erros na sua gestão a frente da gestão do orgão, durante o ano de 2013. É o que determinou o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), na sessão da última quinta-feira (7).


Cofrinho 2  Denúncia acatada parcialmente pelo  relator conselheiro do TCM, Plinio Carneiro Filho, foi feita pelo vereador Zé do Pão (PTB). Lopes, que presidiu o ISSM entre janeiro de 2013 e janeiro de 2015, foi acusado de realizar gastos excessivos com salário de pessoal, com fotocópias e locação de veículos.  Também foi acusado de pagar taxas acima do mercado para a Caixa Econômica Federal, por serviços financeiros realizados para o instituto.


Apagada  Não está na Lei, mas a concessionária Bahia Norte tem o compromisso de colocar placas ao longo das vias Parafuso, Cia Aeroporto e de todo o sistema BA-093, alertando sobre o uso dos faróis acesos durante o dia. Mesmo com ampla campanha  nos meios de comunicação, sinalização é reforço na campanha por mais segurança nas estradas. Até sexta-feira (8), quando a  Lei 13.290  entrou em vigor, apenas os painéis eletrônicos do sistema alertavam os motoristas sobre a nova medida. 


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


12/7/2016 

 





Aperto

Aperto  O atropelo da legislação trabalhista pela ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro começa a render punição. Instituição bancada quase que na sua totalidade por recursos do município de Camaçari, para gerir o programa Cidade do Saber, terá de indenizar o estado brasileiro em R$ 300 mil ”por dano moral coletivo”.


Aperto  2 Ata da audiência realizada na última sexta-feira (30/6), na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Salvador, também exige da ONG o fim do contrato com a cooperativa Unitrab (União dos Trabalhadores Autônomos LTDA). A Unitrab vem sendo usada para contratação de empregados, em total desrespeito à CLT e ao Contrato de Gestão assinado entre a ONG e a prefeitura de Camaçari.


Aperto  3 A Coluna também teve acesso à proposta de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) apresentado pelo Ministério Público do Trabalho. Documento também fala em punição alternativa à multa de R$ 300 mil.


Aperto  4 Mesmo conhecida pela burla à legislação, por práticas nocivas ao trabalhador e pelo descontrole exigido para uma entidade que recebe dinheiro público, a ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro pode terminar sendo premiada pelo MPT.


Aperto  5 Não vai ser difícil para a ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro ‘pagar’ o acordo com a “promoção de eventos, seminários, publicação de cartilhas, e congêneres”, como sugere a proposta alternativa a indenização em dinheiro, apresentada pelo MPT. 


Aperto  6 Acostumada a apresentar relatórios otimistas sobre cursos e atividades, nunca auditados, ONG também é especialista em pagamento por serviços nunca realizados (Confira). Como vem denunciando a Coluna, não falta nem a tradicional ajudinha familiar patrocinada pela diretora geral  e presidente da ONG, Ana Lucia Alves da Silveira (Confira). Planejamento de estratégias que beneficiam seus diretores com indenizações  desnecessárias também faz parte do currículo da ONG (Confira).


Aperto  7 O uso de cooperativas para  realização de  outros serviços é outra faceta da ONG. Desde sua criação em 2007, o programa Cidade do Saber utilizou serviços das cooperativas CooperTrade (Sociedade Cooperativa de Trabalho Multiprofissionais), Unitrab (União dos Trabalhadores Autônomos LTDA) e Cicoop (Cooperativa de Trabalho de Consultores Independentes).


Aperto  8 Mesmo sem nenhum patrimônio e instalada sem custos de manutenção e aluguel em prédio pertencente ao município, proposta de TAC do MPT permite até que a ONG faça “doação de bens a entidades públicas ou privadas”.


Aperto  9 O que o Ministério Público do Trabalho não sabe é que sua investigação sobre a ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro atinge apenas parte da caixa preta das cooperativas.


Aperto  10  Enquanto o Inquérito Civil nº 500.2016 interrompe e busca punir o desrespeito às leis trabalhistas praticadas pelo Instituto Professor Raimundo Pinheiro, através de contrato com a Unitrab, outra cooperativa segue sem ser importunada.


Aperto  11 Fora do foco do MPT, a Cicoop (Cooperativa de Trabalho de Consultores Independentes) aparece em outra investigação. Datada de 17 de julho de 2014, auditoria do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) mostra processos de pagamentos à Cicoop, sem “prova da prestação do serviço”. 


Aperto  12 Contas feitas pela Coluna com base em documentos oficiais mostram que entre 2011 e 2014 a prefeitura de Camaçari repassou mais de R$ 7 milhões e 500 mil para as cooperativas Unitrab e Cicoop. Deste total, R$ 1 milhão e 400 mil foram pagos às duas cooperativas apenas em 2014.


Aperto  13 Ainda de acordo com a Ata de Audiência, as sugestões de modificações no TAC podem ser apresentadas pela ONG até o próximo dia 20. Sem prazo aparente para sua finalização, Termo de Ajuste de Conduta corre o risco de se estender pelos próximos meses. Mandato do atual prefeito  acaba em dezembro, enquanto o Contrato de Gestão com a ONG se encerra em março de 2017.


Folhinha Mesmo com 4 prováveis datas para a realização de convenções que oficializarão os nomes dos candidatos a prefeito e vereadores de Camaçari, governistas e oposicionistas brincam de esconde-esconde.


Folhinha 2 Com o prazo final estipulado pela legislação eleitoral em 5 de agosto, uma quinta-feira, dia pouco provável para festa e mobilização de eleitores e simpatizantes, restam como boas opções os sábados 23 e 30, e os domingos 24 e 31 de julho. Consenso só a exclusão dos 2 próximos finais de semana (9 e 10 - 16 e 17).


Folhinha 3 Na base governista, o PCdoB da ex-secretária de governo, Jailce Andrade, se mostra mais decidido e tende a marcar festa para o dia 23, no Clube Social. Já no PT de Luiz Caetano o silêncio é total. Fazem mistério e lembram apenas que o prazo termina dia 5 de agosto.


Folhinha  4 Na banda oposicionista, o DEM de Antonio Elinaldo e o PMDB de José Tude esperam a agenda do prefeito de Salvador e candidato a reeleição, ACM Neto (DEM). Convenções dos oposicionistas terão de acontecer antes da festa de Neto, para compatibilizar a presença do líder em Camaçari e demais cidades da Grande Salvador. Por essa conta, os antigovernistas têm os dias 23, 24 ou 30 de julho como opções. O 31, um domingo, seria a última data para o festão na capital.


Cofrinho  O Tribunal de Contas dos Municípios aplicou mais uma multa ao ex-prefeito e candidato ao 4º mandato, deputado federal Luiz Caetano. O TCM considerou que o repasse de R$ 100 mil feito em 2011 pelo ex-alcaide ao Sport Clube Camaçariense foi um ato de “ilegalidade, irrazoabilidade e ilegitimidade”. Processo relatado pelo conselheiro Mário Negromonte, na sessão de quarta-feira (6), aplica punição de R$ 3 mil, mas libera ressarcimento do valor corrigido. Decisão cabe recurso.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


7/7/2016 

 





Socorro

Socorro O SAMU-192 de Camaçari, que deveria salvar, está precisando de atendimento de emergência. O serviço está operando com apenas duas das 7 ambulâncias que precisaria para garantir as necessidades de socorro no município. Das ambulâncias em operação, uma é emprestada pela prefeitura de Salvador e a outra está rodando no limite. O restante da frota não apresenta mais condições de recuperação.


Socorro 2 Ineficiência provocada pelo processo de desmonte do serviço, bancado por verbas da prefeitura e dos governos do estado e federal, não é mais novidade para a  população que nem liga mais pedindo socorro. A Coluna apurou que existe hoje uma procura menor que a necessidade real. São cerca de 30 atendimentos dias, quando deveriam superar os 60 socorros.


Socorro  3 Os atendimentos restantes não deixaram de existir. São realizados por parentes e vizinhos que nem esperam mais o socorro. Sem renovação da frota, Camaçari regrediu no serviço de transporte de pacientes. A maca deu lugar ao banco traseiro, como acomodação de vítimas.


Socorro 4 Situação não aumenta apenas os riscos de complicações e até de morte dos pacientes. Também adoece a equipe do SAMU-192. Impotentes pela falta de estrutura, os cerca de 130 profissionais, entre médicos, enfermeiros e pessoal apoio, que já realizam um trabalho naturalmente estressante, aumentam esse desgaste com a sensação e certeza do dever não cumprido.


Socorro 5 Município base do serviço na chamada microrregião Leste, formada por Dias D’Avila, Mata de São João, Pojuca, Conde, Itanagra e São Sebastião do Passé, Camaçari não consegue suprir sequer suas necessidades. Com uma única ambulância com UTI para todos os 7 municípios, atendimento a casos mais complexos vira loteria.


Sabatina  Camaçari movimenta a pauta desta semana do Tribunal e Contas dos Municípios (TCM). Nesta quarta-feira (6), os conselheiros julgam a prestação de contas de recursos repassados em 2011, pela gestão do ex-prefeito Luiz Caetano (PT), ao Sport Clube Camaçariense. O parecer é do conselheiro relator Mário Negromonte.


Sabatina 2 Na quinta-feira (7) será julgado o pedido de reconsideração de condenação do ex-presidente do  Instituto de Seguridade do Servidor de Camaçari (ISSM), Ademar Lopes. Em agosto de agosto de 2015 o TCM pediu o ressarcimento, com recursos próprios, aos cofres públicos de quase R$ 8 mil, além de multar o então gestor em R$ 5 mil, por uso irregular de recursos do ISSM. O relator é o conselheiro Plínio Carneiro Filho.


Sabatina 3 Encerrando a pauta da 61ª sessão ordinária, os conselheiros julgam as contas 2014 do atual alcaide, Ademar Delgado (sem partido). O relator é o conselheiro Mário Negromonte.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite – Editor 


5/7/2016 

 





Abençoado

Abençoado  O candidato a vice-prefeito, independente da coligação, tem fortes possibilidades de ser um representante da população evangélica. Essa é a avaliação de importante liderança política de Camaçari. Certeza vem dos números. Segmento com mais de 400 templos no município representa hoje cerca de 30% do eleitorado.


Abençoado 2 É essa benção que atrai os pré-candidatos Antonio Elinaldo (DEM), José Tude (PMDB) e Luiz Caetano (PT), todos em processo de discussão sobre a possível presença de um evangélico na chapa. Só a também postulante Jailce Andrade (PCdoB) ainda não sinalizou nessa direção, assegura essa mesma fonte.


Abençoado 3 Força na urna se confirma no Legislativo. Dos atuais 19 assentos da Câmara Municipal, 6 (30%) são ocupados por vereadores evangélicos. Bancada suprapartidária, eleita em 2012, é formada por Antonio Falcão (DEM), Bispo Jair (PRB), Junior Borges (DEM), Oziel  Araújo (PSDB),  Pastor Neilton (PSB) e Sesse Abreu (PSDB). Entram na lista dos simpatizantes e com votos no segmento, o Doutor Elias Natan (PR), João da Galinha (DEM), Oto da Farmácia (PR) e Zé do Pão (PTB).


Só imagem O ex-vereador e comandante do PRTB em Camaçari, Cleber Alves, continua onde está e segue  firme e forte na campanha do pré-candidato a prefeito,  Antonio Elinaldo (DEM). Sobre o encontro na noite de terça-feira (28), registrado com foto e postado no facebook da pré-candidata Jailce Andrade e do prefeito Ademar, Cleber não vê nada demais.


Só imagem 2 Em contato com a Coluna, na noite de quarta-feira (29), reafirmou seu compromisso com o candidato oposicionista, mas não deixou de reconhecer qualidades em Jailce, segundo ele uma ‘candidata séria’, que poderia até ser uma alternativa.


Só imagem 3 A conversa entre ele, Jailce e Ademar, na casa de amigos comuns, em Catu de Abrantes, rendeu até convite do alcaide que falou da possibilidade dele ser vice na chapa. Segundo Cleber Alves, seu projeto é eleger Elinaldo e fazer uma bancada de vereadores pelo seu PRTB.


Giroflex Já está na Polícia Federal (PF), para as devidas diligências, o inquérito aberto pelo Ministério Público Federal (MPF) para apuração de irregularidades na aplicação de recursos públicos pela Cidade do Saber. Acostumada a queimar dinheiro da prefeitura de Camaçari, programa gerido pela ONG Instituto Professor Raimundo Pinheiro agora terá de explicar gastos com dinheiro repassado pelo governo federal. 


Mau dançador Os servidores de Camaçari promovem amanhã (1/7) o Forró da Indignação. O arrasta-pé, a partir das 11h, no pátio da prefeitura, não tem nada de comemoração. Categoria quer que o alcaide Ademar Delgado (sem partido) entre na dança e apresente uma proposta para por fim a greve que completa exatos 101 dias nesta sexta-feira.


Faixa de Gaza Se forem verdadeiras as informações divulgadas pela prefeitura de Camaçari, sobre o Nova Vitória, bairro é um dos mais patrulhados e problemáticos do país, quiçá do mundo. Segundo texto postado no site do município, a Polícia Militar realizou, só esse ano na região, mais de 123 mil abordagens. É qualquer coisa acima de 330 baculejos por dia num bairro com cerca de 15 mil moradores (Confira).


Modismo Acontece neste sábado (2/7) a 1ª edição da Feira do Bairro. Restaurante 4 rodas (food truck), área infantil, moda e atividades de lazer e artísticas movimentam a praça em frente ao espaço Bahamas (Gleba C), a partir das 9h. Projeto é sucesso em Salvador e outras capitais.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


30/6/2016 

 





Chaveiro

Chaveiro  Diferente da prefeitura de Camaçari, que nada vê, investigações do Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Trabalho (MPT), sobre desmandos na Cidade do Saber e sua ONG gestora, Instituto Professor Raimundo Pinheiro, seguem velozes e devem apresentar novidades nos próximos dias.


Chaveiro 2  A Coluna apurou que inquérito aberto em julho, pelo Ministério Público Federal, já identificou indícios de irregularidades na contratação de produtoras intermediárias de recursos para projetos na Cidade do Saber.


Chaveiro 3  A outra frente de investigações, aberta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT),  em agosto do ano passado, começa a quebrar a caixa preta das cooperativas prestadoras de serviços para a  mesma Cidade do Saber. Só nos últimos 5 anos essas cooperativas consumiram dos cofres públicos do município mais de R$ 8 milhões e 500 mil. Os números referentes ao período 2011/2014 foram mostrados na Coluna de 2 de junho de 2015 (Confira).  


Chaveiro 4 Em notificação enviada em março deste ano, o MPT cobra informações sobre todos os contratos de prestação de serviços celebrados com cooperativas, relação dos cooperados dispensados e que continuam trabalhando, funções e até endereços residenciais. Os procuradores federais do Ministério Público do Trabalho também analisam contratos de trabalho e todas as rescisões realizadas nos últimos anos pelo instituto. A Coluna apurou que o MPT já abriu 18 processos investigatórios sobre a Cidade do Saber. Destes, 5 estão sob segredo de justiça.


Chaveiro 5  Acostumada a não prestar satisfações, sequer ao poder municipal, seu grande financiador, direção da Cidade do Saber terá de explicar detalhes sobre contrato com a cooperativa Unitrab. Audiência será na próxima quinta-feira (30), às 14h, na sede do MPT, em Salvador.


Chaveiro 6 Desde sua criação em 2007, o programa Cidade do Saber utilizou serviços das cooperativas CooperTrade (Sociedade Cooperativa de Trabalho Multiprofissionais), Unitrab (União dos Trabalhadores Autônomos LTDA) e Cicoop (Cooperativa de Trabalho de Consultores Independentes). 


Chaveiro 7 A Cidade do Saber também está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE). Primeiro a abrir processo investigatório, MPE começou em janeiro de 2015, com a promotora Juliana Varela Rodrigues de Barros. Desde junho do mesmo ano que as investigações estão com o promotor Geraldo Agrelli Lobo.


Foguetinho O forró do Ademar, festa de aniversário pelos 66 anos do alcaide, foi além do licor e da canjica. Ao lembrar que não ‘mistura’ sua família ‘com a prefeitura’, o aniversariante não disparou, ainda que inconscientemente, apenas em direção ao seu hoje adversário e antecessor. Conviva do poder, presente à festança de sexta-feira (24), garante que pólvora chamuscou mais gente.


Dial  O radialista Roque Santos volta ao microfone da Sucesso FM (93.1) dia 4 de julho. Projeto sem parcerias com políticos é sonho antigo, garante o experiente profissional. O programa Bahia no Ar continua com duas edições de segunda à sexta, das 6h às 8h, e das 12h às 13h.


Fermento Finalmente a prefeitura de Camaçari abandonou a conta ufanista de presenças no Camaforró. Nos anos anteriores os cálculos eram de 80, até 100 mil pessoas por noite. 


Folhinha  Agosto, conhecido como mês do desgosto, pode começar em julho...


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor 


28/6/2016  Atualização às 11h48

 





Números

Números Coluna teve acesso a toda a pesquisa feita pelo Instituto Paraná. Foram realizados 3 cenários com nomes de candidatos (estimulada) e 1 na espontâneo. A pesquisa também quis saber do eleitor a rejeição aos candidatos, a influência das lideranças do estado e do município no processo de escolha do futuro prefeito de Camaçari, e o grau de satisfação do camaçariense com os governos Rui Costa e do presidente interino Michel Temer (PMDB).


Números 2 No cenário (estimulado) com os nomes do vereador Antonio Elinaldo (DEM), do deputado federal Luiz Caetano (PT) e da ex-secretária municipal, Jailce Andrade (PCdoB), o vereador do DEM aparece com 46,6%, o petista tem 29%, e a comunista aparece com 3,8%.


Números 3 Numa outra simulação, desta vez sem Elinaldo e com os nomes do ex-preteito José Tude (PMDB), Caetano e Jailce, o pré-candidato peemedebista aparece com leve vantagem, mas em situação de empate técnico com o petista. Tude soma 35,6% e Caetano 33,1%. Jailce é lembrada por 6,2%. Margem de erro da pesquisa é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos. 


Números 4 No 3º cenário, com os 4 candidatos, publicado na manhã de terça-feira (21) pelo site, Elinaldo aparece com vantagem (37,5%), seguido por Caetano (25,9%),  Tude (17,2%), e Jailce (2,8%). O Camaçari Agora também postou o resultado da  espontânea, quando o eleitor diz o nome sem qualquer estímulo do entrevistador. Elinaldo aparece com 15,6% das intenções de voto, seguido por Caetano (9,2%), Tude, em 3º, com 2,6%, e Jailce com 0,5%. Mostrou a alta reprovação da gestão Ademar Delgado (84,6%). O alcaide do município recebe a aprovação de apenas 12,8%, enquanto 2,6% não souberam ou não opinaram. 


Números 5 A pesquisa realizada entre os dias 15 e 19 de junho, com 610 eleitores, também quis saber do eleitor em qual dos candidatos ele não votaria de jeito nenhum. O quesito ‘rejeição’ mostra o ex-prefeito Caetano na liderança, com 41,3%. Jailce aparece em 2º, com 32,3%, Tude em 3º (21,5%), e Elinaldo com a menor rejeição (15,7%).


Números 6   A pesquisa também mostra a influência das duas grandes lideranças hoje no estado na sucessão em Camaçari. Segundo o levantamento, o apoio do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), é tido como positivo para 60% dos que responderam a questão, enquanto o governador Rui Costa (PT) aparece com 25,1%. O 3º nome é o prefeito Ademar Delgado (Sem partido) que aparece com apenas 6,9% de influência positiva no processo eleitoral de outubro.


Números 7   O eleitor também foi perguntado sobre  a presença dessas lideranças e seu apoio negativo. O prefeito Ademar soma 46,6%, o governador aparece com 18,4%, e o prefeito da capital com 6,4%. 


Números 8 Sobre o governo Rui Costa, 53% aprovam a gestão do petista, enquanto 40% desaprovam, e 7% não souberam responder.


Números 9 Sobre o governo interino do presidente, 60,3% dos eleitores de Camaçari disseram que desaprovam a gestão Michel Temer, enquanto 27,2% aprovam, e outros 12,5% não souberam responder.


Números 10  A pesquisa também mostrou que a saúde é a maior preocupação do eleitor de Camaçari, com 41,3% das citações. A educação aparece em 2º(15,9%), a segurança pública (10,5%), a geração de emprego e renda (8%).  Já o  sistema de transporte não recebeu nenhuma citação dos entrevistados. Levantamento encomendado pela Rede Record foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-00826/2016.


Número 11 O instituto Paraná  também perguntou aos entrevistados sobre o interesse, neste momento, sobre o processo eleitoral de outubro. O percentual de ‘nada interessado’  foi de 35,7%, os que se mostraram ‘pouco interessado’ somaram 29,8%. Soma representa 65,5%. No universo dos 31,1% dos quemostraram grau de interesse, 9,5% se declararam ‘muito interessados’, enquanto 21,6% se mostraram ‘interessados’.  Os que não souberam informar somaram 3,3%.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


22/6/2016 Atualização às 8h45

 





Festão

Festão  É como se poderia classificar o lançamento da pré-candidatura a prefeita de Camaçari, da ex-secretária de governo, Jailce Andrade (PCdoB). A noite de sexta-feira (17), na casa de eventos Seven, mostrou que a máquina da prefeitura, mesmo com problemas de direção, consegue sensibilizar aliados. Ato reuniu lideranças dos 10 partidos da coligação, populares, servidores e os sempre presentes ocupantes de cargos comissionados. Agora é aguardar como se comporta o bloco na rua.


Festão 2  Apesar da presença dos representantes de todas as legendas aliadas, apenas o PCdoB usou o microfone. Aquele era o momento das lideranças partidárias assumirem publicamente o compromisso  com Jailce. Com certeza, não foi surto de rouquidão, muito menos questões como tempo para a fala de todos.


Festão 3  As quase 2 horas de discursos foram usadas pelo partido da candidata. Falaram a secretária estadual de políticas para mulheres, Olívia Santana; o deputado e presidente da legenda no estado, o deputado federal Daniel Almeida; a também congressista e pré-candidata a prefeita de Salvador, Alice Portugal. Até o suplente de deputado e atual secretário do trabalho, Álvaro Gomes, teve direito a microfone. As ùnicas exceções foram o alcaide Ademar (sem partido) e sua vice, Carmen Siqueira (PR).


Festão 4  Sem desrespeitar a lei física que determina a impossibilidade de 2 corpos ocuparem o mesmo lugar de forma simultânea, Coluna fez as contas tomando por base as dimensões do local. Mesmo longe dos 4 mil alardeados pelos organizadores, público estimado em cerca de 1.100 pessoas, superou com folga o encontro realizado pelo ex-prefeito e concorrente de Jailce na base governista, o deputado federal Luiz Caetano (PT), na semana anterior, no mesmo espaço.


Festão 5  Com organização profissional, evento reuniu belas moças, responsáveis pelo receptivo e pela gentil e quase irrecusável aplicação de preguinhas da candidata no peito dos convidados. Não faltou nem equipe de coladores de perfurado, propaganda instalada no pára-brisa traseiro dos veículos.


Festão 6 Até a STT (superintendência de trânsito e transportes do município), pouco presente nos horários de pico da cidade, deu plantão na avenida Eixo Urbano. Chegou a fechar trecho da via, medida nunca adotada na região acostumada com grandes eventos. Nem o show do grupo ‘As Coleguinhas’, no último dia 12, com público recorde de cerca de 3.500 pessoas, segundo a produção da casa de espetáculos, exigiu tal medida.


Maratona  Ramon Cruz não é mais o presidente municipal do PR. Posto agora é da cirurgiã dentista Cristiane Bacelar. A atual presidente do PR Mulher e pré-candidata a vereadora chega com vontade e força para garantir uma vaga no legislativo. A doutora Cristiane é irmã do deputado federal e comandante da legenda no estado, João Carlos Bacelar. Com lideranças na sede e orla, que podem surpreender os medalhões, PR aposta na reeleição dos vereadores Doutor Elias Natan e Gilvan Souza, e na recondução ao Legislativo da atual vice-prefeita e ex-vereadora por 4 mandatos, Carmen Siqueira. 


Top  O ex-prefeito José Tude (PMDB) é o destaque da edição de junho da revista Nossa Metropole, principal publicação impressa em circulação no município. Fala de seus planos, caso volte ao poder, e sobre a força extra dada à sua postulação com a ascensão do chefão da legenda, Geddel Vieira Lima, ao posto de ministro chefe da secretaria de governo do presidente interino Michel Temer. O pré-candidato ao 4º mandato também foi destaque principal da última edição de 2015, em dezembro.  


Lembranças Nesses dias de promessas de recuperação e transformação da antiga estação de trens de Camaçari em espaço memorial, vale cobrar o andamento do Projeto Memorial Camaçari. Capitaneado pela Câmara de Vereadores, proposta lançada em 2015 busca resgatar a história do município, que completa 258 anos dia 28 de setembro, com campanha de doação de imagens, fotografias ou documentos antigos relacionados à cidade. 


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


20/6/2016

 





Marcação

Marcação O Ministério Público Estadual (MPE) de Camaçari quer saber quanto vai custar o Camaforró 2016 e as demais festas juninas bancadas pelos cofres da prefeitura. Assinado pelo promotor Geraldo Agrelli Lobo, ofício ao prefeito Ademar solicita ‘informações detalhadas’.


Qualificação   Camaçari vai ganhar cursos de especialização nas áreas de direito, enfermagem, fisioterapia e administração. As aulas, com previsão  de início em agosto, serão ministrados por professores da  Universidade Católica (UCSAL). Projeto é realizado em parceria com sindicato patronal do comércio  do município (Sincomércio). 


Qualificação 2 Instalação de um campus da UCSAL no município é promessa antiga, mas nunca avançou por falta de apoio da prefeitura. A Coluna apurou que UCSAL estuda a instalação do curso de medicina em Camaçari, já no próximo ano.


Marcação 2 Recebido pela prefeitura dia 10, documento pede atenção especial para o fornecimento de dados referentes à contratação de shows artísticos, infraestrutura, propaganda e patrocínio, tudo com as respectivas  documentações comprovatórias.  


Gaze A ONG Instituto de Gestão e Humanização (IGH) e a Redesaúde Cooperativa de Trabalho  foram as vencedoras dos 3 lotes da licitação para escolha de prestadores de serviços terceirizados de  gestão de unidades de saúde e contratação de médicos para o sistema municipal de Camaçari. O IGH venceu o lote 2, o mais gordo, com valor anual de pouco  mais de  R$ 12 milhões e 400 mil. Vai gerir o sistema de plantões médicos em unidades de saúde.


Gaze 2  Já a Redesaúde, antiga Coopersaúde, ficou com os demais lotes. O lote 1, com  remuneração anual de R$ 2 milhões e 250 mil, contrata médicos para as USFs (unidade de saúde da família) e UBS (unidade básica de saúde). E o lote 3, com valor  de quase R$1 milhão 380mil, também por 12 meses, vai fornecer médicos especialistas.


Gaze 3 Caso não haja contestações, o resultado oficial será divulgado na segunda-feira (20). Com a vitória, o IGH, que já detinha o contrato de gestão da UPA da Gleba A, no valor de R$ 1 milhão e 500 mil, passa a somar pouco mais de R$ 2 milhões e 500 mil em contratos com o município.


Gaze 4 Como mostrou a Coluna, nas notas 'Merthiolate', a publicização do processo de escolha por menor preço, realizada na manhã de  quarta-feira (15), foi postada no site da prefeitura na tarde do último dia 2, coincidentemente horas após divulgação de reportagem sobre o atraso na licitação da substituta da Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf-SUS). Contratado de forma emergencial e sem licitação, o IGH terminou se beneficiando com a prorrogação do contrato mensal de pouco mais de R$ 1 milhão, até julho (Confira).


Resgate  Só depende da caneta do alcaide Ademar Delgado a recuperação e transformação da antiga estação de trens de Camaçari em espaço memorial. Projeto de resgate do marco zero da cidade aguarda a ordem de execução. Projeto prevê área para exposições, um café onde funcionava o Bar do Regis, iluminação cênica, ajardinamento do entorno e até um acesso pela passarela que hoje passa por cima da via férrea.


Resgate 2 Mesmo sob a guarda da prefeitura desde o 1º semestre de 2015, só agora o município mostrou vontade de viabilizar recuperação de importante prédio histórico do município. Realizado por técnicos da secretaria de desenvolvimento urbano (Sedur), mas nunca desengavetado pelo governo, ‘trem’ só começou a andar após conversa do editor com o prefeito (Confira).


Resgate 3 Revitalização do centro de Camaçar é cobrança antiga do Camaçari Agora (Confira). Agora é iniciar uma campanha imediata para doação ou comodato de objetos e imagens da cidade para formar o acervo do espaço.


Prejú Com 88 dias de greve completados nesta quinta-feira (16), servidores de Camaçari fazem as contas e calculam uma perda significativa com a proposta da prefeitura de pagar a inflação (10,67%) em 3 parcelas. Projeção para um servidor com salário mensal de R$ 1.200,00 mostra que ele terá direito a R$ 24,00 mensais com o reajuste de 2% proposto pelo governo. Entre janeiro e setembro a soma é de R$ 216,00. Valor representa uma perda de quase R$ 800,00, caso o servidor recebesse a inflação total e retroativa ao começo do ano. Perda avança com o pagamento da 2ª parcela (4%) em outubro e os restantes 4,67% em dezembro.


Patente O ex-prefeito de Camaçari, José Tude, assume a presidência do diretório municipal do PMDB. Passagem do cargo de Oswaldinho Marcolino para o ex-prefeito e pré-candidato ao 4º mandato acontece nesta sexta-feira (17), a partir das 18h, no plenário vereador Osvaldo Nogueira, da Câmara de Camaçari. Ato, muito mais midiático, apenas oficializa os poderes de Tude, comandante de fato, da legenda no município. 


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


16/6/2016

 





Derrapagem

Derrapagem Os estudantes atendidos pelo programa transporte universitário, turnos matutino e vespertino, devem ficar sem condução a partir do 2º semestre. A Coluna apurou que o corte por enxugamento nos gastos e estimado em 50% no serviço, vai obrigar quem estuda em escolas e universidades da Grande Salvador e mora em Camaçari, a usar o caro e ineficiente sistema de transporte coletivo.


Derrapagem 2  A barbeiragem na gestão do programa é antiga. Contrato com a Lis Transportes e Turismo LTDA, com valor mensal de R$ 1 milhão e 200 mil, está vencido desde março. Serviço com mais de 70 roteiros beneficia cerca de 3 mil estudantes.


Reposição Os 47 servidores concursados da Câmara de Camaçari terão direito a aumento de 10% em duas parcelas. A 1ª, retroativa a março, será de 7%. A 2ª parcela, de 3%, engorda o contracheque de julho Projeto entrou em pauta nesta terça-feira (14) e deve ser votado o mais breve possível.


Reposição 2 Fora do  projeto de reajuste,  assessores parlamentares e donos de cargos de confiança na gestão do Legislativo também querem recomposição da inflação. Grupo formado por 300 nomeados começa a se mexer.


Reposição 3 O problema são as contas de somar dos aumentos nos 2 grupos. Enquanto os concursados, com número 6 vezes menor e valor de folha de pouco mais de R$ 201 mil, os 300 cargos de confiança representam um custo de R$ 1 milhão e 801 mil, portanto 9 vezes os gastos com afolhja dos concursados. Os números são de maio de 2016 do Tribunal de Contras dos Municípios (TCM).


Esperança  A pré-candidata a prefeita, Jailce Andrade (PCdoB), promove ato político sexta-feira (17), a partir das 18h, num espaço de eventos da avenida Eixo Urbano (linha do trem). Festa lança oficialmente a marca e o slogan ‘Renovar é pra já’. Criada pela agência Engenhonovo, campanha da comunista segue tendência nacional. Trocou o vermelho do partido por tons de verde. Frente de apoio a Jailce é formada pelo seu PCdoB, PSB, PR, PMN, PRB, Rede, Pros, PEN, PTC e PRP.


Esperança 2 Tendência também vem sendo seguida pelo adversário petista. Desde o ano passado que Caetano mandou para o armário as camisas vermelhas e passou a usar tons claros e peças brancas na campanha.


Slackline  A capacidade de equilíbrio do deputado estadual Bira Coroa (PT), entre Ademar e Caetano,  está incomodando aliados do atual prefeito. Cobram do alcaide uma posição sobre o malabarismo político do agora não tão companheiro. Coroa apoia e sobe no palanque do ex-prefeito, mas não abre mão dos cargos e benefícios na máquina municipal controlada pelo hoje adversário do seu candidato e fiador da concorrente Jailce Andrade.


Slackline 2  Ávidos por mais espaço, listam ao menos 2 postos: as subsecretarias de desenvolvimento econômico (Sedec), e de ordem pública (Seop), sobre a guarda de aliados do parlamentar. Conta é maior e inclui nomeações em escalões inferiores e o reconhecimento artístico com a inclusão da banda Cactus, ligada a familiares de Coroa, nas grades de eventos bancados pelos cofres do município. 


Tempero  Vai ficar para dezembro a inauguração do restaurante Popular de Camaçari. Projeto financiado pelo governo federal se arrasta desde 2010. Inaugurar antes do pleito de 2 de outubro é ajudar a quebrar ainda mais o microempresário do centro da cidade, com resultados eleitorais desastrosos para o alcaide e sua candidata.


Tempero  2 Data pós-eleições municipais, apesar das condições técnicas para inaugurar o programa antes de 2 de outubro, empurra o problema para o sucessor. Adiamento também demostra falta de um cardápio capaz de definir publico alvo sem prejudicar o já esquálido comércio de alimentos. Projeto promete fornecer comida boa por R$ 3,00 para até 1.500 pessoas/dia.


Exemplo  A prefeitura de Camaçari não passou de uma anfitriã impecável do encontro sobre ‘Controle da Administração Pública em Ano Eleitoral’. Realizado durante todo o dia de ontem (13), na Cidade do Saber, conhecida pelo festival de irregularidades nunca apuradas pela gestão do alcaide Ademar Delgado (sem partido), evento reuniu gestores públicos do estado, governo federal, servidores e técnicos.


Exemplo 2 Integrante da Rede de Controle de Gestão Pública, Camaçari não tem se mostrado aderente ao processo de transparência e controle. Levou baixa “Ranking da Transparência” do Ministério Público Federal (MPF), como mostrou a Coluna (Confira).


Exemplo 3  ‘Imposição da Lei de Responsabilidade Fiscal para ano eleitoral’ e ‘Contratações para festejos populares por inexigibilidade’, temas debatidos durante o encontro, devem ter provocado calafrios nos gestores municipais.


Mimetismo  Nesses dias de delação e pula-pula, a Coluna relembra um velho sucesso do final dos anos 1970, interpretado pela bela e afinada cantora baiana, Diana Pequeno. É a música ‘camaleão’, do folclore pernambucano. Longe do poder do lagarto de mudar de cor, apenas como defesa e sobrevivência digna e honesta no mundo animal, letra fala da capacidade de outro bicho (Confira).


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


14/6/2016

 





Martelo batido

Martelo batido A candidatura a prefeita de Jailce Andrade (PCdoB), com o ex-vereador e ex-titular da secretaria de serviços públicos (Sesp), Zé de Elísio (PMN), na vice, é para valer e vai ter retratinho na urna, dia 2 de outubro. Fonte da Coluna assegura que não existe meio de caminho para o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (sem partido), como insinua o PT. A decisão, comunicada pelo alcaide ao aliado, conta como apoio incondicional de Jailce.  


Martelo batido 2  Caso ceda, por conta de um acordão estadual com o governador Rui Costa (PT), em favor da chamada unidade na base governista, o PCdoB vai ‘pelado’ para o colo do candidato Luiz Caetano. Para quem não sabe, ‘pelado’ no dicionário eleitoral significa zero de logística para candidatos a vereador e ‘otras cositas más’.


Fosco  A gestão do prefeito Ademar Delgado continua longe da transparência sobre seus atos e ações disponibilizadas para a população. É o que mostra o Ranking da Transparência do Ministério Público Federal (MPF) que coloca Camaçari em 63º na lista dos 417 municípios baianos. Com cerca de 300 mil habitantes e uma das maiores receitas do país, Camaçari obteve nota 6,7. Distante da lista dos 20 melhores, Camaçari perde feio para cidades como Conceição do Coité e Souto Soares, aprovadas em 1º lugar na lista de transparência com nota 9,3.


Fosco 2 Se serve de consolo, lista dos municípios com população acima dos 250 mil habitantes, mostra Camaçari empatada com Feira de Santana. Mas, perde feio para Vitória da Conquista, 5ª no ranking com nota 9, e para Salvador, 3º lugar com pontuação 9,1.


Fosco 3 Um dos exemplos desse descompromisso com a transparência na coisa pública é o pedido de informações sobre os gastos da Cidade do Saber com a contratação de cooperativas (Confira). Pedido com base na Lei Federal de Acesso à Informação completou 1 ano em março e continua sem resposta. Na época, o secretário de governo, responsável direto pelo encaminhamento da resposta, era o advogado Sérgio Paiva, que tinha como subsecretária, depois titular do cargo até o mês passado, a atual pré-candidata a sucessão do alcaide Delgado, Jailce Andrade (PCdoB).


Beijinho no ombro A Sra Ana Lucia Alves da Silveira, diretora geral da Cidade do Saber, continua se lixando para a Câmara de Vereadores de Camaçari. Convocada a prestar esclarecimentos sobre os gastos do programa gerido pela ONG Instituto professor Raimundo Pinheiro, bancados pelos cofres do município, a gestora não botou os scarpins no plenário, como previa a convocação para a sessão desta quinta-feira (9). Condenada pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) a develver, com recursaos próprios, aos cofres públicos pouco mais de R$ 770 mil (Confira), gestora mandou carta dizendo que não é obrigada a comparecer e que a entidade é particular.


Beijinho no ombro 2 Decisão colocou mais uma vez em cheque a capacidade constitucional de fiscalização dos gastos públicos da Câmara do município. Convocação foi feita por 15 dos 19 vereadores. Confira a lista dos vereadores que tiveram seu pedido desrespeitado: Jackson Josué, Otaviano Maia, Professora Patricia e Téo Ribeiro,pelo PT. Antonio Elinaldo, Falcão, João da Galinha, Jorge Curvelo e Junior Borges, da bancada do DEM. Oziel Araújo e Sessé Abreu (PSDB), Zé do Pão (PTB), Bispo Jair (PRB), Pastor Neilton (PSB), e Wilton de Ferrinho (PMN). Requerimento não foi assinado pelos vereadores Elias Natan e Gilvan (PR), Oto da Farmácia (PSB), e pelo presidente do Legislativo, José Marcelino (PT).


Beijinho no ombro 3 Também convocados, os secretários Camilo Pinto, da fazenda (Sefaz), e Zi Chagas, da administração (Secad), nada disseram.  Informaram apenas que repassam os recursos e pagam parte das despesas. Trasferiram para as pastas de educação (Seduc), esportes (Sedel) e cultura (Secult) a responsabilidade direta. De forma elegante, mandou a Câmara de Vereadores procurar  a controladoria do município (CGM). 


Contenda  Uma disputa nada abençoada movimenta os bastidores da secretaria de desenvolvimento social (Sedes). No cargo de titular pasta, entre janeiro de 2013 e julho de 2014, substituído por Mozart Vivas até janeiro, e reintroduzido na função em fevereiro deste ano, Hélio Santos pode perder novamente o posto.


Contenda 2 Racha entre filiados do PRB, partido ligado à Igreja Universal, controlador da Sedes desde o início da gestão Ademar Delgado, prejudica a já esquálida gestão da estrutura responsável por programas sociais de ajuda a população carente, como a Casa da Criança e outros benefícios bancados pelos cofres do governo federal.


Pediátrico  O titular da secretaria de saúde de Camaçari (Sesau) deixou o plenário da Câmara de Vereadores do município, na manhã de terça-feira (7), muito mais tranquilo do que quando entrou. A coluna não perguntou as razões ao doutor Washington Couto. Nem precisava.


Pediátrico 2  Convocado pelo vereador oposicionista Junior Borges (DEM), para prestar esclarecimentos sobre o serviço Samu-192, o titular da Sesau não sofreu nenhuma agulhada. Comportados como enfermeiras boazinhas, os vereadores oposicionistas seguiram o roteiro da sessão ministrando apenas gotinhas.


Pediátrico 3  Ignoraram a seringa necessária sobre o processo de escolha, sem licitação, do Instituto de Gestão e Humanização (IGH), e sua presença no município com contratos que somam mais de R$ 2 milhões e 500 mil mensais.


Pediátrico 4  “Somos questionados frequentemente pelos cidadãos e não temos explicações concretas. Por isso as convocações serviram para que estejamos embasados para responder as dúvidas da população com propriedade,”. A fala aspeada e grifada acima é do vereador Junior Borges que, ao lado de seus pares, preferiu continuar sem “explicações concretas” sobre o contrato entre a prefeitura e o IGH.


Pediátrico 5  Coluna de quinta-feira (2) questionou procedimentos fora da rotina para a contratação do IGH (Confira). No Camaçarico de terça-feira (7), novas informações colocam ainda mais dúvidas sobre o processo de escolha (Confira).


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


9/6/2016

 





Último apito

Último apito A transformação da antiga estação de trens de Camaçari em centro de cultura, com espaço para exposições e pequenos eventos pode virar realidade ainda na atual gestão municipal. Em conversa com o editor da Coluna, na tarde de sexta-feira (3), o alcaide Ademar Delgado (sem partido) se mostrou interessado no projeto e pediu pressa a auxiliares  diretos. 


Último apito 2 Durante o encontro testemunhado por membros do Conselho Municipal de Cultura, Delgado prometeu o início imediato de estudos e preparação de um projeto de restauração do marco zero da cidade. O alcaide foi ainda mais longe ao expor o cochilo da secretaria de cultura (Secult) com tão importante projeto e 'vizinho de porta' do órgão que deveria zelar pela preservação do que ainda resta de patrimônio histórico no município. Disse que não sabia que o histórico imóvel estava desde o ano passado sob a guarda do município, como mostrou a Coluna (Confira). 


Último apito 3 Confissão de Delgado também pega em cheio o Conselho de Cultura. Estrutura municipal com verba própria e, em tese, autonomia para realizar investimentos em eventos e projetos municipais, precisa por em pauta sua participação  no projeto  da  estação.   


Último apito 4  A edição do livro sobre a história de Camaçari é outra importante definição. Trabalho de pesquisa coordenado pela historiadora e servidora municipal, Ana Claudia Oliveira, continua inacessível para estudantes e pesquisadores carentes de informações sobre a cidade sede do maior complexo industrial integrado do Hemisfério Sul. Com produção estimada em R$ 60 mil, importante documento para Camaçari nem entra na fila do Conselho de Cultura. Continua atrás de prioridades com gastos maiores, como promoção pequenos eventos comemorativos de 1 dia. 


Merthiolate  O festival de coincidência envolvendo a contratação da ONG Instituto de Gestão e Humanização (IGH), pela prefeitura de Camaçari, parece que não acaba. Postada no final da manhã de quinta-feira (2), a Coluna mostrou a prorrogação do contrato com o IGH, sem licitação e em caráter de emergência, por mais 2 meses, ampliando assim para 180 dias a prestação do serviço terceirizado de contratação de médicos  (Confira).  


Merthiolate  2 Estranhamente, o que deveria ter sido realizado ainda no final do ano do passado, ou começo deste ano, já que a prefeitura sabia da situação financeira da Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf-SUS), só virou decisão na mesma quinta-feira à tarde, portanto horas após a postagem da Coluna.  


Merthiolate  3 Com valor total de R$ 17.182.402,56, definido pela prefeitura como ideal pela remuneração dos serviços, contrato terá duração inicial de 12 meses, podendo se prorrogado por mais 4 anos, totalizando 60 meses (5 anos). Apresentação das propostas e definição dos vencedores será no próximo dia 15. Vence quem apresentar o menor preço.  


Merthiolate  4 Ainda de acordo com esse mesmo edital, contrato dividido em 3 lotes e valor mensal total de pouco mais de R$ 1 milhão e 400 mil permite a contratação de até 3 empresas. O ‘lote 1’ soma pouco mais de R$ 2 milhões e 400 mil para contratação de médicos para as USFs (unidade de saúde da família) e UBS (unidade básica de saúde). O ‘lote 2’, quase R$ 13 milhões, paga plantonistas de unidades. Já o ‘lote 3’ tem valor de quase R$ 2 milhões e remunera médicos especialistas. 


Merthiolate  5 O atual contrato emergencial com o IGH é de pouco mais de R$ 1 milhão e 500 mil, portanto  quase 10% mais caro que o valor mensal esperado para o vencedor da licitação.  


Validade Eleitor de Camaçari continua recebendo alimento velho. Denúncia do vereador e pré-candidato a prefeito de Camaçari, Antonio Elinaldo (DEM), sobre superfaturamento nas obras do rio Camaçari, é notícia velha. Resultado da auditoria da Controladoria Geral da União (CGU), usada como base para a informação mandada por sua assessoria, na manhã desta terça-feira (7), foi divulgado pelo Camaçari Agora em maio do ano passado sob o título ‘CGU identifica superfaturamento nas obras do rio Camaçari’. Reportagem exibe, inclusive, a íntegra do relatório de 112 páginas da CGU (Confira).


Validade 2 A prática do  debate  com temas seletivos tem sido regra na política de Camaçari. Denúncias feitas pelo Camaçari Agora e por outros veículos da imprensa de Camaçari não entram nessa agenda de discussão. Os contratos na área da saúde, o abandono da Casa da Criança, os desmandos na gestão da Cidade do Saber, os gastos da Câmara de Vereadores com pessoal, a licitação do lixo, o transporte universitário, a falta de um programa de mobilidade urbana. Nada desses temas passam pela agenda dos candidatos.


Validade 3 Outro exemplo dessa política de oferecer quentinha à população foi dado no último sábado (4). O ex-prefeito e candidato ao 4º mandato, deputado federal Luiz Caetano (PT), lançou seu Programa de Governo Participativo (PGP). Colocar o cidadão como ‘protagonista’ de decisões sobre obras e futuro de Camaçari também foi sua vontade quando lançou no seu 2º governo (2005/2008), e nunca executou de forma satisfatória, o Orçamento Participativo (OP).


Validade 4 O candidato peemedebista e também postulante ao 4º mandato de alcaide, José Tude, não foge à regra ‘fast food’. Apresenta obras das suas 3 gestões,  promete avançar, mas não entra de forma consistente no debate sobre a Camaçari do futuro.


Reminiscências Quem passou para ‘beijar a pedra’ no Mug bar, centro de Camaçari, foi o ex-governador e ex-ministro Jaques Wagner (PT). Visita aconteceu sábado (4), após ato político promovido pelo ex-alcaide Caetano. Regado à cerveja e uma cachaça branquinha, encontro com o proprietário Nilson relembrou os velhos tempos de sindicalista do pólo petroquímico. 


Reminiscências 2 Velho cliente do MUG bar, o ‘galego’ , como é chamado pelo ex-presidente Lula, disputou e perdeu a eleição de 2000 para o ex-prefeito José Tude (PMDB).   


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


7/6/2016

 





Resposta

Resposta Depois de quase 4 anos sem responder qualquer questionamento sobre gastos com o dinheiro do contribuinte, inclusive desrespeitando a Lei de Acesso à Informação, a prefeitura de Camaçari resolve invocar o legítimo ‘Direito de Resposta’ para esclarecer supostos equívocos publicados na Coluna de 2 de junho de 2016, sob o título ‘Assepcia’. Sempre acostumado com a informação e a verdade dos fatos, o Camaçari Agora pública abaixo o documento, na íntegra, enviado a esse editor pela assessoria da prefeitura, às 12h40 de sexta-feira (3/6). Em seguida faz os devidos esclarecimentos, como manda o bom jornalismo.


"PREFEITURA ESCLARECE


Advogado é consultor do


IGH bem antes da UPA 


Maldade com interesses políticos eleitoreiros. É como se pode classificar a notícia divulgada por um veículo de comunicação de Camaçari que, sem apresentar qualquer prova, acusa a ex-secretária de Governo, Jailce Andrade, de ter proporcionado facilidades ao irmão, advogado Joel Sobral Andrade, através do IGH, empresa que administra a UPA da Gleba A/Gravatá.


Sem ouvir a Prefeitura e muito menos a ex-secretária de Governo, que inclusive ontem (02/06) se desincompatibilizou do cargo para disputar a eleição municipal de outubro próximo, o veículo de comunicação afirma, equivocadamente, que o advogado é presidente da IGH e teria assumido o cargo depois de a empresa vencer a licitação que a autorizou coordenar a gestão da UPA. Tudo inverdade.


Na realidade, o advogado Joel Sobral Andrade nunca foi funcionário do IGH e apenas presta serviços de consultoria jurídica à empresa desde 2012, quer dizer, mais de dois anos antes da licitação, ocorrida em novembro de 2014, quando o secretário da Saúde ainda era Vital Sampaio e a ex-secretária de Governo, Jailce Andrade, ocupava o cargo de subcontroladora-geral do Município.


A Coordenação de Comunicação da Prefeitura já enviou pedido de direito de resposta ao veículo que publicou a notícia sem checar, como manda o bom jornalismo, e se não obtiver resultado a Procuradoria Geral do Município irá recorrer à Justiça para esclarecer a realidade dos fatos. "


Resposta 2 Num total desconhecimento dos fatos, o texto também postado no começo da tarde de sexta-feira (3/6), no site oficial do município, tenta confundir a opinião pública, que a prefeitura deveria respeitar e informar com toda a transparência, como manda a Lei. São gritantes os equívocos e desconhecimentos da assessoria do prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (sem partido), sobre o caso IGH, denunciado pela Coluna Camaçarico de quinta-feira, 2 de junho (Confira).


Resposta 3 Sem nominar o Camaçari Agora, tratado apenas como “veículo de comunicação de Camaçari”, o Direito de Resposta da prefeitura diz no seu 2º parágrafo: “o veículo de comunicação afirma, equivocadamente, que o advogado é presidente da IGH e teria assumido o cargo depois de a empresa vencer a licitação que a autorizou coordenar a gestão da UPA. Tudo inverdade.” 


Resposta 4 Camaçari Agora garante que é ‘tudo verdade’ e prova que não existe equívoco. Ata da reunião extraordinária da assembleia geral do IGH, de 29 de janeiro de 2015, comprova a eleição de Joel Sobral de Andrade, irmão da agora ex-secretária e pré-candidata a prefeita de Camaçari, Jailce Andrade  (PCdoB), no cargo de presidente do conselho de administração da ONG Instituto de gestão e Humanização (IGH).


Resposta 5 No mesmo parágrafo a nota atribui ao Camaçari Agora a informação de que Joel Andrade assumiu o cargo “depois de a empresa vencer a licitação que a autorizou coordenar a gestão da UPA.”  Mesmo citando o advogado como presidente, o site não detalhou essa coincidência. Disse apenas que o IGH é presidido pelo irmão da secretária. Logo, quem expos a situação e o consequente reforço sobre as suspeitas de favorecimento da doutora Jailce foi a própria prefeitura.   

 







Resposta 6 O raciocínio é simples. Se o IGH venceu a licitação em novembro de 2014, e o irmão caçula da ex-secretária de governo foi eleito em janeiro de 2015, ele assumiu o posto de presidente 2 meses depois de vencer a licitação da UPA, como disse a própria prefeitura. Clique e confira a ata completa da reunião extraordinária da assembleia geral do IGH


Resposta 7 Aberta com o jargão comum aos acusados sem respostas convincentes, nota classifica as informações postadas na Coluna como “Maldade com interesses políticos eleitoreiros.”  Ainda no seu 1º parágrafo a nota da prefeitura acusa o Camaçari Agora de não apresentar provas e atribuir a Jailce Andrade participação num esquema que facilitou a contratação do IGH para gerir a UPA da Gleba A. 


Resposta 8 O Camaçari Agora reafirma o que chamou de “coincidências condenáveis e longe do zelo pelos princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade”. Na época da licitação da UPA da Gleba A (novembro de 2014), a Sra. Jailce ocupava o cargo de subcontroladora da controladoria geral do município (CGM). Mesmo com função de passar o pente fino nas contas e interesses da municipalidade, a doutora Jailce parece que não considerou estranho que a ONG ligada a seu irmão participasse da licitação.


Resposta 9 Como também não considerou risco de conflito de interesses a contratação do IGH, sem licitação e em caráter emergencial, 2 meses depois do contrato com a UPA (janeiro de 2016), para substituir a Fef-Sus na gestão terceirizada de médicos para o município. Nesse período a Sra Jailce Andrade já havia assumido a secretaria de governo, cargo considerado como o 2º mais poderoso na hierarquia municipal, e aparecia como o provável nome escolhido pelo prefeito Ademar para a sua sucessão.


Resposta 10 Equívocos prosseguem no 3º parágrafo da nota, quando a prefeitura afira que: Na realidade, o advogado Joel Sobral Andrade nunca foi funcionário do IGH e apenas presta serviços de consultoria jurídica à empresa desde 2012, quer dizer, mais de dois anos antes da licitação, ocorrida em novembro de 2014,”


Resposta 11   Diferente da nota da prefeitura e da declaração da já ex-secretária ao Camaçari Agora, na tarde de quinta-feira (2), o Sr. Joel Andrade não é apenas um advogado contratado pelo IGH. Ele é um dos 17 associados da ONG, como mostra documento obtido pela Coluna (Confira).


Resposta 12 Coluna lembra que antes de assumir a presidência do conselho de administração do IGH, o Sr. Joel Andrade ocupava a presidência do conselho fiscal da mesma ONG. Em entrevista à própria revista do IGH, na sua edição nº 2 (abril-2015), página 31, Joel Andrade, identificado como ‘coordenador de licitações’, fala em crescimento dos negócios do IGH e nas boas perspectivas de crescimento do instituto em "pelo menos 30% por ano" (Confira).


Resposta 13 Cabe ao leitor tirar suas conclusões.


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


2/6/2016

 





Assepsia

Assepsia A crescente gestão terceirizada dos serviços municipais de saúde em Camaçari, bancada pelos cofres da prefeitura, continua um curativo malfeito e com graves prejuízos para a população. O mais recente sinal de descuido vem do próprio núcleo de poder e considerado  de total confiança do alcaide Ademar Delgado (sem partido).


Assepsia 2 O que parece ser um contrato normal, entre poder publico e prestador de serviço, mostra uma série de coincidências condenáveis e longe do zelo pelos ‘princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade’. Responsável pelo gerenciamento da UPA da Gleba A e pela contratação de médicos para unidades municipais, a ONG Instituto de Gestão e Humanização (IGH), tem como presidente o irmão da titular da secretaria de governo (Segov), Jailce Andrade (PCdoB). O também advogado Joel Sobral de Andrade é hoje o responsável por 2 contratos terceirizados que somam mais de R$ 2 milhões mensais.


Assepsia 3 Presença do IGH em Camaçari não é nova. Vem de novembro de 2014, quando assumiu a gestão da UPA da Gleba A, inaugurada no mês seguinte e com custo mensal do contrato em cerca de R$ 1 milhão e 500 mil. Na época a atual secretária de governo ocupava o cargo de subchefe da controladoria do município (CGM).


Assepsia  4 A Coluna mostrou o estranho processo que terminou com a vitória do IGH. Foi desclassificada por não preencher os requisitos do edital de Seleção Pública 001, de 23 de agosto de  2014. Recorreu, teve recurso negado e continuou inabilitado. Sem vencedor, uma nova seleção é aberta.


Assepsia  5 Diferente da 1ª seleção, que disputou com o Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS), o IGH teve mais sorte neste 2º processo. Como informou a Coluna, simplesmente não apareceu concorrente para a disputa realizada no dia 7 do mesmo mês (Confira)


Assepsia  6 A participação do instituto na lista de recebedores de recursos de Camaçari só fez crescer. No começo deste ano o IGH foi escolhido para substituir a Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf-SUS) no fornecimento de médicos para unidades de saúde do município.


Assepsia  7 Contrato emergencial e sem licitação quase dobrou o caixa do IGH com recursos de Camaçari. Pouco mais de R$ 1 milhão passou a ser pago mensalmente pela gestão de serviços médicos realizados por profissionais contratados pelo instituto.


Assepsia 8 Mais uma vez o receituário da terceirização com baixa transparência ganha a providencial  ‘pomada retardadora’. O contrato emergencial de 4 meses (até maio), assinado em meados de janeiro, com o afastamento da Fesf-Sus, ganhou mais 2 meses de prorrogação (até julho), como mostra o Diário Oficial do Município nº 672, edição 14 a 20 de maio de 2016  (Confira).


Assepsia  9 Sem licitação anunciada, o IGH deve permanecer por mais 2 meses, portanto até meados de setembro, como permite o contrato emergencial. Conta bate em 8 meses, o equivalente a quase R$ 8 milhões e 200mil.  


Assepsia  10 Fontes ouvidas pela Coluna garantem que o processo de contratação poderia ter sido realizado ainda nos primeiros meses deste 2016. Mesmo sabendo, desde o ano passado, da incapacidade financeira da Fesf-Sus, prefeitura preferiu adiar o processo. O Camaçari Agora informou sobre a quebradeira da Fesf-Sus nas notas  ‘Procedimento’ 1, 2, 3, 4, 5 e 6 da Coluna de 8 de janeiro (Confira).


Assepsia  11 É antigo esse ’receituário’ ministrado pela prefeitura de Camaçari na gestão da saúde. Tem o aval dos alcaides antecessores, mas ganhou velocidade e abrangência com o governo de Delgado.


Assepsia 12 Foi assim com a escolha da Fesf-Sus, ligada ao ex-secretário de saúde do município na gestão do ex-prefeito Luiz Caetano (PT), Carlos Trindade. Como mostrou a Coluna de 7 de fevereiro de 2014, mesmo vencedora do processo de escolha através do pregão presencial, a Coopersaúde terminou sendo substituída pela Fesf-Sus. Fundação foi contratada por processo de inexigibilidade, quando não ocorre disputa e o município escolhe quem ele quer para realizar o serviço (Confira).


Assepsia  13 Processo que se poderia classificar de pouco higienizado do ponto de vista da moralidade com o dinheiro do contribuinte, precisa de explicação de quem quer comandar Camaçari a partir de janeiro de 2017. Cabe à doutora Jailce, que também foi secretária de desenvolvimento social (Sedes) e secretária de governo (Segov) na gestão do hoje adversário na disputa de outubro, deputado federal Luiz Caetano, explicar o porquê de tantas coincidências. 


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php  


João Leite – Editor  


2/6/2016

 



Anterior | |1| 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 | Próxima

Encontrado(s): 480 registros

Listando página: 1

Resumo das Novelas



inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2016 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL