Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 29 de maio 2019


Delongas  Finalmente, a prefeitura de Camaçari resolveu informar à população sobre as intermináveis obras de requalificação na avenida Jorge Amado. Depois da última cobrança do Camaçarico (Confira) que lembrou que o serviço prometido para ser concluído em setembro do ano passado caminhava para o 1º aniversário de atraso, a prefeitura resolveu emitir "Nota de Esclarecimento". 


Delongas 2  No documento enviado no final da tarde de terça-feira (28) ao editor da Coluna, e publicado na íntegra abaixo, a prefeitura começa culpando a gestão anterior pelos atrasos, já que o projeto do antecessor Ademar Delgado não “atendia, na sua totalidade, as necessidades atuais da cidade”, o que obrigou a gestão do alcaide Antonio Elinaldo a “iniciar um novo estudo para uma nova concepção”. 


Delongas 3 Mesmo iniciando o projeto que não servia, já que não contemplava “demandas, não levadas em consideração na concepção do projeto original”, como serviços de drenagem, nota avança justificando com a opção pelo novo projeto capitaneado pelo “ desejo da administração atual pela duplicação do viaduto”. O resultado não poderia ser outro senão o aumento do “valor contratado”, diz a nota. 


Delongas 4  Prefeitura também aproveitou para distribuir culpa entre as concessionárias Coelba, Oi, Vivo e Bahiagás. Até o Clube Social entrou na lista, como se as redes de serviços dessas empresas que cortam a avenida Jorge Amado, e a situação do clube não fossem do conhecimento da prefeitura. 


Delongas 5 Ainda segundo o documento assinado pela diretoria de comunicação da prefeitura, que apenas faz uma única e discreta referência à secretaria de infraestrurtura, sem citar a operadora da máquina da Seinfra, a doutora Joselene Cardim, a gestão Elinaldo optou “por um fracionamento na execução do novo projeto”, que foi dividido em 3 etapas. Ainda segundo a justificativa para os atrasos, foi esse reestudo que obrigou a obra a parar, ter seus custos refinanciados, e só ser retomada em dezembro do ano passado. 


Delongas 6 Sem citar os custos do antigo projeto que a Coluna apurou ser de R$ 8 milhões, prefeitura agora fala em dividir as obras em 3 fases. Mais uma vez sem informar os valores de cada etapa, como manda a transparência com o dinheiro público, a prefeitura estipula apenas prazo para as obras entre a Av. Contorno e o bairro Reserva Camassary, previstos para 15 de julho. 


Delongas 7  Apesar do novo estudo, a nota da prefeitura não fala em prazos de conclusão do trecho da avenida Jorge Amado entre o Reserva Camassary e o viaduto, muito menos sobre a duplicação do viaduto, 3ª etapa do projeto. Diferente das fases 1 e 2, obras de duplicação do viaduto estão incluídas no pacote de cerca de R$ 300 milhões (US$ 80 milhões) obtidos por empréstimo ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).


Delongas 8 A Coluna lembra que a avenida Jorge Amado não acaba no limite da passagem sobre a Via Parafuso (BA-535). Pista, que só no trecho entre o Fórum de Camaçari e o viaduto tem quase 2 quilômetros, soma cerca de 4 quilômetros até as proximidades da rotatória da Via Cetrel (BA-530).


NOTA DE ESCLARECIMENTO 


A Seinfra esclarece que o projeto urbanístico da requalificação da Avenida Jorge Amado inicial aprovado na Caixa, ainda na administração anterior, não atendia, na sua totalidade, as necessidades atuais da cidade e foi preciso iniciar um novo estudo para uma nova concepção, o que, inevitavelmente, demandou mais tempo, tanto de desenvolvimento, como de aprovação da Caixa. 


Em fevereiro de 2018, foi iniciado o primeiro trecho, compreendido entre a Av. Contorno e a entrada da Av. Industrial Urbana. Foram surgindo algumas demandas, não levadas em consideração na concepção do projeto original, mas que intervinha diretamente na vida da população, já que se tratava de uma área basicamente comercial, onde a criação de estacionamentos era fundamental. Concomitantemente, durante a execução da obra, o desejo da administração atual pela duplicação do viaduto foi ganhando forma, o que enfatizou ainda mais a necessidade de um novo estudo para uma nova concepção da requalificação da Avenida Jorge Amado, a qual seria imperativa no surgimento do novo viaduto. 


Diante da realidade da nova concepção da avenida, aliada a um novo estudo de drenagem que se fez necessário, extrapolou-se o valor contratado e, estrategicamente, optou-se por um fracionamento na execução do novo projeto. Logo, a requalificação da Avenida Jorge Amado foi dividida em 03 (três) etapas: 1ª) Da Av. Contorno até a entrada do bairro Reserva Camassary (trecho em execução, com previsão de término até 15/07/19); 2ª) Da Entrada do bairro Reserva Camassary até o viaduto (em fase de assinatura de contrato); 3ª) Duplicação do Viaduto (em processo de licitação).


Portanto, só após as devidas aprovações, foram reiniciados os serviços em dezembro de 2018, dando continuidade à obra. 


Por se tratar da requalificação de uma avenida importante, robusta e com inúmeras interferências, a Seinfra tem enfrentado inúmeras dificuldades com as concessionárias Coelba, Oi, Vivo e Bahiagás, além do Clube Social, que se colocou como proprietário de parte da via existe, possibilitando atraso significativo ao andamento da obra.  


Sempre primando pela integridade da população, a administração atual assumiu a elaboração do novo projeto da Avenida Jorge Amado, delongando a execução da obra, porém primando pela transparência no processo e pela satisfação dos munícipes. 


Diretoria de Comunicação - Prefeitura de Camaçari


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)


29/5/2019



Mais Notícias

Desigualdade aumenta no Brasil, diz estudo do IBGE
Obrigada por serem os melhores
SSP investiga atentado contra o deputado Soldado Prisco
Justiça manda interditar sedes das associações de PMs
Marcelo Odebrecht dá aula sobre boas práticas empresariais
Ministério Público aciona governo federal e Ibama por vazamento
Novo Minha Casa foca famílias com renda de até R$ 1,2 mil mensais
Um deputado. E a população em pânico
Desembargadora é investigada por tomar salário de assessor
Justiça manda shopping indenizar cliente por prática de racismo


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL