Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 20 fevereiro 2019


Modus operandi Não é só o prefeito da cidade pernambucana de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB), que faz pressão sobre servidores que ocupam cargos comissionados para  participarem de eventos. A secretária de cultura de Camaçari, Márcia Tude,  também usa o mesmo condenável e ilegal expediente. 


Modus operandi 2 Em recente postagem a filha e herdeira política do 3 vezes alcaide e atual vice-prefeito do município de Camaçari, José Tude (DEM), usou o mesmo  condenável expediente para  fazer volume na sua festa de entrega do prêmio de R$ 10 mil  para 30 mestres e mestras do camdomblé e da capoeira, terça-feira (19), no Teatro Cidade do Saber (TCS). 


Modus operandi 3 Seguindo o velho estilo da política de intimidação, comum na Camaçari desde os anos 1980, a doutura Márcia nem esconde as digitais numa ação que  pode ser considerada prática de crime de improbidade administrativa. Na sua postagem numa rede sociail ela diz: 'Haverá lista de presença. Quem não puder comparecer, favor apresentar atestado para Sheila. Favor dar ciência.' 


Modus operandi 4 Postagem, não apenas coloca a d.Sheila na fogueira. Comprova um modelo comum e consensuado de pressão sobre funcionários ao ser reproduzida por fiéis escudeiros pouco preocupados com o que seria respeito à coisa publica. 


Modelo  Por falar em Prêmio Mestres e Mestras da Cultura, a Coluna lamenta a forma como a distribuição dos R$ 300 mil foi distribuída. Sob o manto de 'prêmio', e não 'projeto cultural', o dinheiro será de uso livre do premiado. Ainda na fase pré-projeto, o Camaçarico questionou numa reunião setorial do conselho, a falta de contrapartida desse valor que deveria ser empregado em ações, oficinas ou qualquer outra atividade ministradas por esses mestres, como forma de preservação e transferência dos seus saberes para as novas gerações. Parece que a opção pelo prêmio já estava definida. 


Modelo 2  Comum nos conselhos setoriais existentes no município, o conselho de cultura seguiu a regra do 'amem' e nada debateu. Formado por representantes da comunidade, produtores culturais e prefeitura, colegiado apenas referendou a proposta apresentada pela direção do conselho em comum acordo com a secretaria da cultura. 


Em observação  Parece que surtiu efeito a 'vacina' espalhada na imprensa pelo DEM, sobre a inviabilidade legal de nomeação do ex-prefeito de Camaçari e deputado com a eleição anulada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Caetano. A ducha de água fria nos planos  do petista  se confirmou no começo da semana quando o governador Rui Costa anunciou os últimos nomes para o  novo secretariado. 


Em observação  2  A pasta das relações institucionais, prometida  a Caetano, segundo petistas disseram à Coluna, permaneceu com Cibele Carvalho. Para evitar desgaste político com questionamentos na justiça e reflexos negativos na mídia, o governador, que não morre não morre de amores pelo companheiro, preferiu aguardar a última cartada do petista com o julgamento de sua ação no Supremo Tribunal Federal, que terá como relator o ministro Gilmar Mendes.


Missão A titular da pasta de desenvolvimento social e cidadania (Sedes) Andréia Montenegro, não vai deixar o cargo em março do próximo ano para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores. Apesar da intensa movimentação nas redes sociais, vendendo sua atuação e a nova Sedes, a partir da sua chegada em janeiro, a jovem advogada fica até o final do mandato do alcaide Elinaldo, em dezembro de 2020. Fonte da Coluna garante que não vai ter essa de 'cavalo passar selado' e ela deixar o posto para seguir a tradição política da família. 


Descompromisso  Quase 1 mês após a reinauguração das obras de requalificação da praça em homenagem a ialorixá Mãe Eulina, a estrutura de comunicação da prefeitura ainda não conseguiu promover a retificação do nome da importante camaçariense que batiza o espaço localizado no bairro da Bomba, sede do município. 


Descompromisso 2  Parece que o alerta do Camaçarico (Confira) não sensibilizou quem é pago para fazer o que tem que ser feito, corrigir o mal feito, e não ficar feito estrangeiro fazendo de contas que a preservação da história da cidade e sua gente é coisa sem efeito. 


Alô, Alô  Depois da justíssima homenagem ao repórter fotográfico Otoniel Novaes, 'Seu Alan' como era conhecido, que agora batiza a sala de imprensa instalada na Câmara de Vereadores de Camaçari, o presidente do Legislativo, Jorge Curvelo (DEM) precisa promover uma correção histórica. 

Alô, Alô 2  Instalar a placa que indica o vereador Osvaldo Nogueira como nome do plenário da Casa é mostrar boa vontade e reconhecimento da atuação de importante figura da cena política da Camaçari  dos anos 1980. Vereador pelo PMDB entre 1982 e 1986, Osvaldo Nogueira morreu em agosto de 2009, aos 73 anos. 


Confira todas as Colunas acessando o link  http://www.camacariagora.com.br/camacari.php 


João Leite Filho joaoleite01@gmail.com (Editor)
20/2/2019

Mais Notícias

Justiça nega pedido e Elinaldo segue réu em processo penal
Sinjorba lança manifesto pelo fortalecimento dos jornalistas
Adolescente negro tem mais chance de cometer suicídio
Zé Dirceu divide cela com Eduardo Cunha e João Vaccari
Decreto de Bolsonaro libera fuzil semiautomático, diz fabricante
Governador defende mensalidade em universidade pública
Camaçarico 20 de maio 2019
As fake news dominaram as informações durante campanha
Salvador sedia Semana Climática da América Latina e Caribe
Estilo conciliador do petista Wagner frustra oposição


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL