Busca:

  Notícia
 
Camaçarico 27 de março 2018


Relógio  O secretário da fazenda de Camaçari, Renato Almeida, deu um prazo para o alcaide Elinaldo decidir se quer  ou não a sua permanência na equipe. Sem arrodeios e de forma tranquila,  Almeida  disse à Coluna, na tarde desta terça-feira (27) que  nas atuais condições, não vale ficar.  Reforma administrativa aprovada pelo Legislativo no ano passado esvaziou a Sefaz e somou mais  engrenagens para a secretaria de governo (Segov), comandada pelo ex-prefeito Helder Almeida. Como antecipou o Camaçarico, o titular da Sefaz não  vai sozinho. Reginaldo Paiva, comandante da pasta da administração (Secad), também deixa Camaçari.


Relógio 2 Não são apenas os ‘ponteiros’ do doutor Renato que consomem o tempo do prefeito Elinaldo. O alcaide vai precisar ajustar, provavelmente até abril, o tic-tac da máquina, que ele jura vai bater no seu ritmo. A Coluna apurou que os titulares da comunicação, o jornalista Biaggio Talento; da procuradoria, Bruno Nova; e o secretário do desenvolvimento econômico (Sedec), Sérgio Vilalva, estão na lista dos que devem deixar seus postos.  


Relógio 3 Outro que sonha assumir os ponteiros da secretaria de governo (Segov) é o atual titular da habitação (Sehab), o vereador licenciado Junior Borges (DEM). Desalojar Helder Almeida da caixa até agora blindada e reconhecida como  titular da engrenagem mais importante da máquina municipal não será tarefa fácil. Com relógios para todos os gostos, a vitrine da boataria fala na ida de Almeida para a Sefaz, com a saída de Renato Almeida.


Fora da UTI Já o doutor Elias Natan, vereador licenciado do PR, fica no comando da secretaria da saúde (Sesau). A insatisfação com o aperto nas contas, as cobranças de aliados, adversários e, principalmente, da população que madruga nos postos de saúde do município, rendeu resultado. Segundo o doutor Natan, os 18%, apenas 3 pontos percentuais acima do mínimo exigido por lei para aplicar na saúde, não garantiria sua permanência na Sesau.


Fora da UTI 2  Natan lembra que em 2017 contou com pouco mais de 21% de orçamento, qualquer coisa perto de R$ 150 milhões, que já não foi a dosagem ideal para um ‘paciente’, como Camaçari, em crescente demanda por serviços e atendimentos. Não seria em 2018, com os custos ainda maiores, que os 18% previstos para este ano seriam necessários. Pressionado, o alcaide Elinaldo vai ter que abrir o cofre, senão o mal estar  não se resume  á saída de Natan. Atinge sua base na Câmara de Vereadores, com  a volta de Niltinho para a suplência.


Juntinhos  O atual vice de Camaçari, José Tude, já deu adeus ao MDB. Como antecipou a Coluna, o 3 vezes alcaide do município assina ficha no DEM, provavelmente nesta quarta-feira (28). Entrada  será abonada pelo  prefeito Antonio Elinaldo  que  deve  assegurar para o novo demista o ‘25.123’, número que disputou nas eleições 2014 para a Assembleia Legislativa.


Juntinhos 2 Em lados diferentes, apesar de alojados na oposição ao então esquema político comandado pelo  ex-prefeito e candidato a deputado federal Luiz Caetano (PT), Elinaldo somou pouco mais de 27 mil votos em Camaçari, 13 mil a mais que Tude, também  postulante a uma das 63 vagas no Legislativo estadual.


Adubo eleitoral A Petrobras vai esperar passar as eleições de outubro para definir o futuro da Nitrofertil. Durante encontro com parlamentares da Bahia e representantes da prefeitura de Camaçari, o presidente da estatal, Pedro Parente, anunciou sobrevida para a planta que produz  fertilizantes, mas que desde 2016 gera prejuízo para os cofres da empresa.


Adubo eleitoral 2 Parente, que é ex-ministro das pastas da casa civil, planejamento  e minas e energia nos governos FHC, prometeu adiar por 120 dias, 4 meses a contar de julho, o início da parada da produção da unidade instalada no polo industrial de Camaçari.


Reprovado  A consolidação do campus da UFBA em Camaçari virou medalha para o DEM, que agora festeja um projeto iniciado na gestão do PT de Ademar e do seu agora ex-tutor, o ex-prefeito e deputado federal Luiz Caetano. Mesmo comandando os governos estadual e federal, onde as coisas da UFBA são finalizadas, os hoje oposicionistas ignoraram o bê-a-bá. Não perderam apenas o vestibular. Deixam sem direito a aprovação uma cidade que já deveria ter sua universidade.


Reprovado 2  Grupo de estudantes e militantes oposicionistas que se concentraram na porta da Cidade do Saber, no começo da tarde de terça-feira (27), está precisando de reciclagem sobre táticas de protesto. Além de chegaram atrasados, promoveram reunião na porta do teatro para debater estratégia. Se ação para atrapalhar o ato de assinatura do Acordo de Cooperação Técnica e Científica entre UFBA e prefeitura de Camaçari fosse prova prática,  grupo levaria nota baixa. 


Confira todas as Colunas acessando o link    http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite - joaoleite01@gmail.com (Editor)


27/3/2018

Mais Notícias

Servidores ocupam Assembleia contra pacote de Rui Costa
Moro culpa políticos por omissão no combate a corrupção
Brasil projeta safra recorde de 238 milhões de toneladas de grãos
Assessor de Bolsonaro recebia depósitos em dia de pagamento
Futura ministra de Bolsonaro se diz vítima das feministas
Camaçarico 11 dezembro 2018
Receita cobra de Neymar quase R$ 70 milhões de multas
Número de filhos reduz salário da mulher trabalhadora
Coaf vê padrão no movimento bancário de assessor de Bolsonaro
Polícia Federal vasculha endereços de Genito Gama


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL