Busca:

  Notícia
 
Bahia registra a maior taxa de desempregados do Brasil

A Bahia regsitrou entre julho e agosto o maior aumento absoluto do país no número de desocupados. Com o crescimento de 154 mil, estado chegou a 1,078 milhão de pessoas que procuram emprego. Com esse  avanço, a Bahia tem a maior taxa de desocupação do Brasil, com  18,1% registrado em agosto. No Brasil como um todo, a taxa de desocupação passou de 13,1% para 13,6%, entre julho e agosto, com altas em 19 das 27 unidades da Federação. Já o número de pessoas trabalhando na Bahia se manteve estável em cerca de 4,9 milhões, entre julho e agosto.


Ainda segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD COVID19 referentes a agosto, divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a proporção de trabalhadores com redução salarial na Bahia seguiu em queda, mas se manteve a maior do país em agosto (33,4%); 6 em cada 10 domicílios baianos (58,8%) receberam auxílio emergencial no mês.


Como consequência da retomada da busca por trabalho na Bahia, pela primeira vez desde maio diminuiu um pouco (-6,4%) o número de pessoas que não estavam trabalhando, queriam trabalhar, mas nem chegaram a procurar emprego por causa da pandemia ou por não haver oportunidades onde viviam. Esse grupo chegou a 2,161 milhões de pessoas em agosto, no estado, frente a 2,310 milhões em julho (menos 149 mil nessa situação). Ainda assim, manteve-se como segundo maior do país, abaixo apenas de São Paulo, onde 2,880 milhões de pessoas se encontravam nessa situação.

Mais Notícias

Mega Sena acumula e paga R$ 54 milhões no sábado
Bolsonaro recua e suspende decreto de privatização da saúde
Camaçari registra 15 novos casos de Covid em 24 horas
Candidato a vereador é baleado em Camaçari
TSE cassa mandato de Marcel Moraes por abuso de poder
Inflação para os mais pobres é 3 vezes maior que para os ricos
Rede faz ato contra mudança nas regras eleitorais em Camaçari
Camaçari registra 11 novos casos de Covid-19 em 24 horas
Camaçarico 27 de outubro 2020
Atrasos podem deixar 17 milhões sem as 9 parcelas do auxílio


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2020 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL