Busca:

  Notícia
 
TJ-BA mantém embargo do condomínio Luar de Arembepe


Com 164 lotes, empreendimento está localizado numa área de cerca de 94 mil metros quadrados

O desembargador Jatahy Junior julgou improcedente o pedido de retomada das obras e comercialização dos lotes do condomínio Luar de Arembepe. Em decisão proferida nesta terça-feira (12), o magistrado da Quinta Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) manteve a decisão de 11 de outubro, do juiz Daniel Falcão, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Camaçari, que determinou a imediata paralisação do empreendimento, localizado na orla de Camaçari (Confira).


Ainda segundo o  magistrado e relator da ação, não se sustenta o alegado prejuízo para os que já adquiriram os lotes, apresentado pela defesa da JMJ Empreendimentos SPE Ltda, que também  informou um cronograma com 70% das obras concluídas. "Em que pese o agravante alegar a existência de perigo da demora, com o prejuízo suportado pelos adquirentes das unidades já vendidas, em verdade verifica-se a existência do periculum in mora inverso, uma vez que autorizar neste momento a continuidade das obras do empreendimento poderá causar perigo de dano ambiental irreparável à Área de Proteção Ambiental (APP) do Rio Capivara, Zona de Vida Silvestre.", escreveu o  relator na sua decisão. 


Impetrada pelo Ministério Público de Camaçari, a ação civil pública pediu, liminarmente, a suspensão dos efeitos da licença ambiental simplificada concedida pela prefeitura de Camaçari para implantação do condomínio. De acordo com a justificativa do pedido, assinado pelo promotor Everardo Yunes, a área onde está sendo construído o condomínio, com cerca de 94 mil metros quadrados e 164 lotes, é remanescente de um outro loteamento e foi enquadrada em 2001 como Zona de Proteção de Vida Silvestre (ZVS) pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente, quando ali foi instituída a Área de Proteção Ambiental do Rio Capivara.


Além dos representantes da JMJ, também são citados na ação do MP, o titular da secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), Genival Graça, e o diretor de Meio Ambiente do orgão, Gilberto Sérgio Sousa.

12 novembro2019

Mais Notícias

Tribunal de Justiça da Bahia inocenta ex-secretária de Camaçari
Camaçarico 9 dezembro de 2019
Professor terá canal para informar descuido de pais com alunos
Moro é o ministro mais bem avaliado pela população, diz Datafolha
Brasil cai para 79º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano
Bolsonaro melhora na economia mas sofre desgaste com corrupção
Salvador está entre as 6 capitais que reduziram mortes no trânsito
Mais dois índios são mortos no Maranhão
Morre Mãe Tatá do terreiro Casa Branca do Engenho Velho
Pesquisa mostra Lula, Moro e Bolsonaro em situação de empate


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2019 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL