Busca:

  Notícia
 
Coluna Camaçarico 6 de outubro de 2016


Espaço está instalado no Phoc. Clique na imagem para ampliar

Herança  O prefeito eleito, Antonio Elinaldo (DEM), começa seu governo com alguns presentes. Quem abre a lista de mimos que a Coluna começa a listar a partir desta edição é a Praça dos Esportes e Cultura, agora rebatizada como Centro de Artes e Esportes Unificados (CEUs), Com quase 3 anos de serviços nunca concluídos,  obra bancada quase que na sua integralidade por recursos federais vai beneficiar as comunidades  dos bairros Phoc 1,2 e 3. Espaço com cerca de 3 mil metros quadrados e custo que já ultrapassa os R$ 2 milhões, terá biblioteca, infocentro, quadra coberta, pista de skate, jardins, e até um cine-teatro para 60 pessoas. 


Herança 2 Mesmo sem condições de conclusão da obra nos  próximos 90 dias, portanto ainda na gestão do alcaide Ademar Delgado (sem partido),  a secretaria de cultura (Secult), controlada pelo PCdoB e ‘mestra’ da obra, atropela o cronograma que não conseguiu cumprir  e corre para preparar o telhado antes das paredes. É o que mostra o processo de licitação n.º: 648464, através de pregão eletrônico, marcado para o próximo dia 24, para ‘aquisição de material e equipamentos esportivos visando compor o acervo da Biblioteca’. 


Herança 3 A Coluna apurou que a obra, mesmo com cerca de 80% dos serviços físicos concluídos, precisa de correções e complementações necessárias para que possa entrar na fase final com a instalação de equipamentos como projetor de imagens, poltronas e iluminação do cine-teatro, mobiliário, e computadores onde serão desenvolvidas atividades na área de informática. 


Herança 4 Os prejuízos gerados com o atraso e paradeira da obra são visíveis. Problemas de corrosão de estruturas metálicas, rachaduras e sistemas de eletricidade e hidráulica sem conclusão, indispensáveis para instalação dos equipamentos puxam a lista de pendências já detectadas e cobradas pelo governo federal. 


Herança 5 Com o atraso, milhares de jovens e toda  comunidade dos Phocs, região com altos índices de violência, ficaram sem importante área de lazer e inclusão. Conta seguramente  já foi sentida na pífia votação do ex-secretário de cultura e candidato a vereador pelo PCdoB, Vital Vasconcelos. 


Máquina  A disputa pela presidência do Legislativo segue com 4 candidatos. Os vereadores Jorge Curvelo e Junior Borges, que nunca se bicaram, disputam o cargo pela bancada do DEM, enquanto o tucano Oziel Araújo e o petebista Zé do Pão, ligado ao ex-prefeito e agora vice de Elinaldo, José Tude (PMDB), completam o quadro de postulantes. 


Máquina 2 Bancada governista soma hoje 14 dos 21 votos da Casa, o que garante com folga a eleição da nova mesa diretora para o biênio 2017/2018. A oposição conta 5 votos, sendo 4 do PT e 1 do PCdoB. O Doutor Elias Natan e Gilvan Souza, reeleitos pelo PR, seguem em cima do muro, como fizeram durante toda a campanha, apesar de desfrutarem da sombra da gestão Ademar. Alérgicos à secura da oposição, onde perderiam os mais de 150 cargos que indicaram para a máquina municipal, republicanos devem apoiar a gestão Elinaldo. 


Cenários  Mesmo reeleitos, o atual presidente do Legislativo, José Marcelino e o seu antecessor no cargo, Téo  Ribeiro, não têm muito que comemorar. Com votações as ultimas votações decrescentes, Téo conseguiu retomar o fôlego neste pleito. Pulou dos 2.017 votos (2012) para 2.031 apoios neste ano, mas continuou longe dos 2.442 votos de 2008.


Cenários 2 Com a reeleição assegurada e a derrota do chefe Caetano, Téo pode por em prática o velho sonho de disputar a prefeitura nas eleições de 2020. Filho de ex-vereador, Téo externou durante a campanha seu desejo de comandar a cidade onde nasceu.


Cenários 3 Já o também petista, ex-presidente municipal da legenda e comandante do Legislativo até dezembro continua em trajetória descendente. Em 2008 somou 2.906 votos, caiu em 2012 para 2.075, e agora se reelege com 2.025 votos.


Cenários 4 Na base petista a surpresa foi Jackson Josué. Liderança do bairro Gravatá, em disputa pelo 2º mandato, era tida como carta fora do baralho, já que as possíveis 3 vagas seriam completadas com Soledade Caetano. Suas chances apareceriam, ainda segundo contas petistas, com a 4ª cadeira. Nem a irmã do ex-alcaide Caetano se elegeu, muito menos Jackson passou arrastado. Somou 2.167 votos e  saiu maior, como o mais votado da legenda e o 5º na lista geral. A 4ªvaga ficou com Dentinho do Sindicato (1.516 votos).


Confira todas as Colunas acessando o link http://www.camacariagora.com.br/camacari.php


João Leite – Editor 


6/10/2016

Mais Notícias

Pesquisa mostra crescimento na aceitação de Luciano Huck
Camaçarico 23 de novembro 2017
MP pede o bloqueio de R$ 3 milhões dos bens de Helder
Aposentadoria integral só com 40 anos de contribuição
PF prende casal de ex-governadores do Rio de Janeiro
Juiz Marcelo Bretas diz que a Lava Jato é eterna
Brasil gasta 30% da Previdência com aposentadoria dos mais ricos
MP cobra R$ 3,1 mi de ex-vereador por pagamentos irregulares
ONU considera retrocesso a proposta de proibir o aborto no Brasil
Banco Mundial defende fim do ensino gratuito para os mais ricos


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL