Busca:

  Notícia
 
Caetano perde foro privilegiado no processo da linha do trem


Ex-prefeito de Camaçari já foi julgado e condenado em segunda instância em outro processo

O processo contra o deputado federal Luiz Caetano (PT), sobre  as supostas fraudes nas obras da linha do trem de Camaçari, será julgado pela primeira instância. Com a decisão é do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), o petista perde o foro privilegiado e será julgado  na vara criminal da Justiça Federal na Bahia.


A decisão, publicada nesta quinta-feira (17),  no Diário Oficial do STF, tem por base o novo entendimento do Supremo de que devem tramitar no STF somente ações movidas por crimes cometidos  por deputados e senadores durante o mandato e relacionado ao exercício do cargo parlamentar deles. O processo da contratação de uma ONG Fundese para tocar o projeto de  retirada da linha do trem foi realizado  quando o petista governou o município.  Fundese. 


Para o Ministério Público Federal (MPF), o ex-prefeito de Camaçari é o responsável pelo superfaturamento e fraude na licitação da intervenção, que provocaram um rombo de mais de R$ 2 milhões aos cofres municipais. Se for mantido o entendimento da esfera civil, em que foi considerado culpado, Caetano pode pegar uma pena de até 11 anos de prisão.  O ex-prefeito já foi condenado, no ano passado, pela juíza Cynthia de Araújo Lima Lopes, da 14ª Vara da Justiça Federal, à perda dos direitos políticos por 5 anos e ao pagamento de multa que pode chegar a R$ 2 milhões. 


Em outro processo, o deputado teve recurso negado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que manteve a condenação em segunda instância contra ele por irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami). O deputado terá que devolver R$ 304 mil aos cofres públicos e pagar multa deste mesmo valor pela contratação de ONG para  confecção de fardanetos e equipamentos escolares. 

Mais Notícias

Servidores ocupam Assembleia contra pacote de Rui Costa
Moro culpa políticos por omissão no combate a corrupção
Brasil projeta safra recorde de 238 milhões de toneladas de grãos
Assessor de Bolsonaro recebia depósitos em dia de pagamento
Futura ministra de Bolsonaro se diz vítima das feministas
Camaçarico 11 dezembro 2018
Receita cobra de Neymar quase R$ 70 milhões de multas
Número de filhos reduz salário da mulher trabalhadora
Coaf vê padrão no movimento bancário de assessor de Bolsonaro
Polícia Federal vasculha endereços de Genito Gama


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2018 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL