Busca:

  Notícia
 
Coluna Camaçarico 22 de dezembro de 2014


Talhadeira Mesmo festejada como padroeira da inclusão pela arte e esporte, a Cidade do Saber (CDS) apresenta cada vez mais intensas características de ‘santa do pau oco’, marca do pode tudo dos tempos do Brasil-Colônia. Com inegável serviço de fortalecimento da cidadania e apoio a jovens carentes de Camaçari, programa mantido pelos cofres da prefeitura do município continua longe da transparência e respeito ao princípio da lisura com a coisa pública.


Talhadeira 2 As denúncias são antigas e só agora, 7 anos depois, começam a ser apuradas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Em edital publicado no Diário Oficial do Estado, edição 18/12,  tribunal notifica o ex-prefeito Caetano e dá prazo de 20 dias para “tomar conhecimento, e, querendo se pronunciar”, com a “apresentação de razões e documentos” sobre a auditoria.  


Talhadeira 3 Pela 1ª vez averiguando as contas da CDS, auditores constataram o que a Coluna mostra com mais abundância que ouro e pedra preciosa escondidos em corpo de santo de madeira. Em março o Camaçarico denunciou a manobra da direção da CDS, que rasgou a CLT e criou o chamado ‘Aviso pós-Prévio’, ao comunicar aos empregados, em meados do mês, que eles estavam de Aviso Prévio desde o começo de março.  


Talhadeira 4 A farra das demissões desmotivadas de funcionários, inclusive dos diretores, e a imediata recontratação de todo o quadro, representou um prejuízo de mais de R$ 1 milhão. Os recursos gastos com pagamentos desnecessários de direitos trabalhistas como férias, 13º proporcional, Aviso Prévio e até multa rescisória representaram cerca de 10% do orçamento da estrutura. (Confira)


Talhadeira 5 Os desmandos avançam e vão desde a contratação de parentes para prestação de serviços, uso de cooperativas, até aumento de cargos e salários de diretores sem o aval da prefeitura.


Talhadeira 6 O descaso com o bem público é tão grande que sequer o diretor financeiro da CDS se afastou do cargo para assumir a função de auditor do município. Aprovado em concurso público da prefeitura e empossado no 2º semestre deste ano, Alex Persil é exemplo de onipresença no Centro Administrativo e na Rua do Telégrafo.


Talhadeira 7 Numa estranha coincidência, trabalhos do TCM se intensificam justamente no período de renovação do contrato com a Organização Social Instituto Raimundo Pinheiro, previsto para março de 2015. Até lá, o prefeito Ademar Delgado (PT) terá de decidir se renova o Contrato de Gestão com o instituto ou adia para definir novos caminhos. Pode aproveitar e abrir qualificação para novas entidades municipais poderem se habilitar a gerir o programa Cidade do Saber. 


Movimento O prefeito Ademar começa a costurar apoios entre as correntes do seu partido na disputa pela reeleição de 2016. Negocia acordo com o deputado Valmir Assunção, líder da Esquerda Popular Socialista (EPS), uma das tendências do PT.  


Pendura O Tribunal de Contas dos Municípios merece uma multa por divulgar informações imprecisas. No seu parecer de 3 de dezembro, sobre as contas do prefeito de Camaçari, o TCM apresenta como condicionantes a cobrança de dívidas, com multas e ressarcimentos aos cofres públicos, de ex-prefeitos e ex-gestores de empresas do município (Confira).


Pendura 2 Os mais de R$ 27 milhões, divulgados na última edição da Coluna, não batem com a relação de ‘Multas e Ressarcimentos’ por município, também disponibilizada no site do TCM, onde os mesmos ex-gestores de Camaçari são listados com valores diferentes. (Confira)


Pendura 3  O Camaçari Agora espera a atualização dos números pelo TCM. Informação pode demorar. Tribunal entra em recesso e só retoma atividades em janeiro de 2015.


22/12/2014

Mais Notícias

Vila de Abrantes comemora domingo emancipação de Camaçari
Bahia gera em agosto 2.400 postos de trabalho com carteira
Supremo manda para a Câmara denúncia contra Temer
Mortes por suicídio no Brasil aumentam 12% em 4 anos
Fundo partidário já distribuiu R$ 408 milhões este ano
Banco Central prevê inflação de 3,2% em 2017
Inspeção mostra que maioria das lanchas apresenta problemas
Justiça bloqueia bens da empresa dona da Cavalo Marinho
Camaçarico 21 de setembro2017
Justiça manda suspender cobrança de taxa na Feira de Camaçari


inicio   |   quem somos   |   gente   |   cordel   |   política e políticos   |   entrevista   |   eventos & agenda cultural   |   colunistas   |   fale conosco

©2017 Todos Direitos Reservados - Camaçari Agora - Desenvolvimento: EL